O que Google, Itaú e o governo têm em comum? São empregadores dos sonhos

Exclusivo: Site Exame publica em primeira mão a lista de empregadores preferidos pelos futuros administradores de empresas, segundo a Universum

São Paulo – “O Google continua sendo um ótimo ambiente de trabalho pelos seus produtos inovadores, cultura e pessoas”, diz Daniel Borges, gerente de atração de talentos para a América Latina da empresa que, mais uma vez ficou no topo da preferência dos estudantes de administração de empresas do Brasil na mais recente edição do ranking de empregadores mais atrativos da Universum.

Publicada com exclusividade pelo Site Exame, a lista traz as 100 empresas mais citadas por estudantes como o lugar ideal para trabalhar e está disponível no site da Universum. Em 2018, participaram 5.813 estudantes de cursos de administração de empresas do Brasil. Itaú – que neste ano ficou em primeiro lugar no ranking do LinkedIn de melhores empresas para trabalhar – e o governo federal, representante da carreira pública, fecham o “pódio” dos empregadores ideais.

Desde quando começou a ser feito, em 2010, o ranking traz o Google no topo e Borges atribuiu a atratividade ao funcionamento da empresa como organização. “Estamos construindo uma companhia onde pessoas com diferentes pontos de vista e experiências podem produzir o seu melhor e trabalharem num lugar onde sintam pertencimento”, diz Borges.

No Google, pesquisas de clima organizacional são assunto levado a sério. Feitas periodicamente com funcionários, as pesquisas resultam em ações efetivas de melhora do clima. “A partir delas, há o desdobramento de uma série de iniciativas que vão ao encontro desse objetivo: aprimoramento de gestores, do ambiente de trabalho, de processos, de iniciativas de bem-estar e desenvolvimento de carreira, etc”, diz Borges, reforçando que cada “googler” (como são chamados os funcionários da gigante de tecnologia) tem papel ativo e importante para “moldar o significado do que é trabalhar por lá”.

Estas são as qualidades mais valorizadas pelos estudantes

A diversidade de pessoas e a sensação de pertencimento que funcionários do Google têm em relação ao ambiente de trabalho, citadas pelo gerente de atração de talentos como razões para a atratividade da empresa, vêm ao encontro de um atributo organizacional da maior importância segundo os estudantes: “respeito pelas pessoas”.

O item é o 8º atributo mais citado como importante pelos universitários da área de administração de empresas. Em 2018, essa qualidade ficou à frente de estabilidade de emprego e André Siqueira, VP de Américas e head da América Latina da Universum atribui esse movimento à melhora da economia brasileira. Veja o ranking:

Ranking Atributos
1 Boa referência para o futuro na carreira
2 Treinamento e desenvolvimento profissional
3 Oportunidade de crescimento na carreira
4 Suporte da liderança para o desenvolvimento
5 Meritocracia
6 Possibilidade de alto ganho salarial
7 Ambiente de trabalho criativo e dinâmico
8 Respeito pelas pessoas
9 Estabilidade de emprego
10 Oportunidades de liderança

“Quando o mercado vive um momento de instabilidade, a tendência é dar mais peso para a questão da estabilidade e segurança de emprego”, diz Siqueira. O conceito de estabilidade, explica o executivo da Universum, é associado pelos jovens à solidez financeira da organização. “Trabalhar numa empresa com essa característica permite que o jovem se sinta estável até o momento em que queira sair da empresa”, diz.

Diante de um cenário menos instável, esse atributo perde força e ganham destaque qualidades de outra natureza. “Os jovens estão mais interessados em trabalhos que servem a um propósito. É como se o universitário pensasse: agora que o pior já passou vou voltar a olhar para outras coisas”, diz Siqueira.

O executivo destaca também que a edição de 2018, traz pela primeira vez uma fintech entre os 10 empregadores mais atrativos para os futuros administradores de empresas. O Nubank, classificado pela Universum no relatório da pesquisa como um novo e diferente tipo de banco, saltou da 25ª posição em 2017 para a 10º, em 2018.

Confira o ranking completo com os 100 empregadores dos sonhos e a comparação com a lista divulgada no ano passado:

Empregador Percentual de estudantes que escolheram a empresa em 2018 Ranking 2018 Percentual de estudantes que escolheram a empresa em 2017 Ranking 2017
Google 26,91% 1 22,55% 1
Itaú Unibanco 19,11% 2 19,57% 3
Governo Federal 17,56% 3 17,05% 4
Netflix 15,93% 4 11,37% 8
Banco do Brasil 15,65% 5 19,90% 2
Apple 15,42% 6 13,83% 6
Banco Bradesco 14,46% 7 16,98% 5
Santander 12,48% 8 10,60% 10
Ambev 10,86% 9 13,12% 7
Nubank 10,20% 10 4,26% 25
Microsoft 9,73% 11 9,92% 11
The Coca-Cola Company 9,59% 12 10,78% 9
Banco Safra 9,20% 13 6,71% 16
Facebook 9,20% 14 7,06% 15
Nestlé 8,63% 15 8,36% 13
Petrobras 8,28% 16 9,85% 12
Rede Globo 6,87% 17 7,62% 14
LATAM Airlines 6,81% 18 4,25% 27
Natura 6,57% 19 4,79% 22
Nike 5,85% 20 6,10% 17
HEINEKEN 5,62% 21 5,23% 19
Samsung 5,59% 22 5,22% 20
GOL Linhas Aéreas 5,38% 23 3,59% 33
Unilever 5,31% 24 5,77% 18
adidas 4,98% 25 3,35% 39
Bank of America (BofAML) 4,48% 26 3,94% 29
KPMG 4,44% 27 4,42% 24
Embraer 4,34% 28 2,64% 42
J.P. Morgan 4,15% 29 2,38% 49
EY (Ernst & Young) 4,06% 30 3,71% 31
Toyota 4,02% 31 4,99% 21
IBM 3,84% 32 3,47% 36
3M 3,66% 33 3,67% 32
BMW Group 3,66% 34 4,14% 28
L’Oréal Group 3,57% 35 3,48% 35
Vale 3,55% 36 3,34% 40
Deloitte 3,48% 37 3,47% 37
Volkswagen 3,47% 38 3,80% 30
Johnson & Johnson 3,31% 39 4,76% 23
PwC (PricewaterhouseCoopers) 3,13% 40 4,26% 26
Sony 3,13% 41 3,36% 38
Red Bull 3,10% 42 2,53% 44
Editora Abril 2,90% 43 2,50% 45
Honda 2,86% 44 3,58% 34
Bayer 2,70% 45 2,38% 48
Deutsche Bank 2,65% 46 1,82% 58
McKinsey & Company 2,56% 47 1,17% 78
Goldman Sachs 2,55% 48 1,68% 63
PepsiCo 2,53% 49 2,48% 46
Votorantim 2,41% 50 2,99% 41