O champanhe ou a champanhe, qual é o certo?

Diogo Arrais, professor de língua portuguesa do Damásio Educacional, põe fim à duvida em relação ao gênero da palavra champanhe

* respondido por Diogo Arrais, professor de língua portuguesa do Damásio Educacional

São Paulo – Ao usarmos a expressão “tim-tim”, lembramos sempre a comemoração. Comemoração remete a belas taças de champanhe. Inevitavelmente, uma dúvida surge antes do brinde: “o champanhe” ou “a champanhe”?

Privativa da região francesa do mesmo nome, situada ao norte da França, a denominação Champanhe dá origem ao produto e corresponde ao nome de tal região.

De acordo com o Aurélio, a palavra “champanhe” provém do francês “champagne” e é um substantivo masculino, como defende a maioria dos gramáticos. Logo, peçamos o champanhe.

Curioso é também notar a existência de um aportuguesamento perfeito de tal palavra: o termo “champanha”. De acordo com o professor Cláudio Moreno, em O Prazer das Palavras, o termo fixa-se naturalmente ao feminino: a champanha (em analogia aos termos “aranha”, “façanha”, “montanha”, “picanha”). 

Para Luiz Antonio Sacconi, em Corrija-se! De A a Z, champanha é palavra masculina: o champanha. 

O uso mais comum, mais social, preferido também pela imprensa e pela maioria dos estudiosos, é champanhe, no masculino. 
Aliás, como ficam as denominações e gêneros dos outros espumantes, já que cada um recebe o nome de acordo com a região? Tim-tim, um gole e vejamos!

O mais famoso espumante espanhol é o Cava, oriundo da região de Cava. Nosso vocabulário registra a expressão “a cava”, no feminino, que significa adega subterrânea.

Apesar de o Vocabulário Ortográfico não registrar as formas portuguesas para os espumantes italianos, devem seguir, também, no masculino: os famosos Proseccos e os Lambruscos.

Enfim, como diz um grande amigo meu enólogo: os melhores momentos sempre combinam com os melhores champanhes, com os melhores cavas e com os melhores amigos.

Um abraço, até a próxima e siga-me pelo Twitter!

 

Diogo Arrais

@diogoarrais

Professor de Língua Portuguesa – Damásio Educacional

Autor Gramatical pela Editora Saraiva