Um empreendedor que ganha dinheiro com educação financeira

Aos 32 anos, o consultor financeiro André Novaes ajuda famílias a ganhar qualidade de vida com pequenos ajustes no orçamento

São Paulo – Uma coisa é certa na vida de André Novaes: nem tudo saiu como ele planejava. Aos 15 anos, estava convicto de que seria um jogador de basquete. Aos 19, montou um site de cupons de desconto, ganhou algum dinheiro, mas teve de fechá-lo 12 meses depois, quando explodiu a bolha da internet.

Ao concluir a faculdade de administração de empresas, decidiu seguir carreira no mundo corporativo. Estagiou na Bosch, virou analista do banco Credit Suisse Hedging-Griffo, de onde saiu para virar vendedor na 3M. Após um ano de trabalho, pediu demissão da multinacional para se arriscar como empreendedor.

Acreditava que podia ser um consultor financeiro diferenciado e já contava com os cinco primeiros clientes. Hoje, sua empresa Life, de Campinas, no interior de São Paulo, possui uma carteira com 900 famílias, fatura 1 milhão de reais, mas André não se dá por satisfeito. 

O empresário é movido por sonhos que viram projetos que se transformam em realizações. Então não duvide de que no ano que vem André se case com sua noiva, Luzia Alessandra Siqueira, que em dois ou três anos nascerá seu primeiro filho, que até 2015 ele terá encontrado um substituto para comandar a Life, que aos 40 anos cursará um MBA em Harvard, e aos 50 terá seu segundo ano sabático, viajando pelo mundo com a família para acompanhar a Fórmula 1. André tem 32 anos e está seguro de que vai realizar seus projetos.

A sua especialidade é exatamente essa: fazer o dinheiro trabalhar para as pessoas, e não o contrário. É o que ele chama de arquitetura financeira.

Ao ouvir André falar de seu método de educação financeira, as pessoas tendem a desconfiar de que tudo se resolva com uma simples planilha de receitas e despesas. O princípio é ensinar as famílias a ter qualidade de vida a partir do seu orçamento.

Para isso, é preciso planejar como gastar bem o dinheiro, sem descuidar do primordial: assumir um projeto de vida. Aí entram os sonhos. Um carro, uma casa, os estudos dos filhos, tudo isso é o que dá sentido à vida e ao esforço que é aprender a gastar nem mais, nem menos do que se deve.


A Life foi criada por André por causa do basquete. Com 1,90 metro já aos 15 anos, ele foi convidado para jogar nos Estados Unidos. O pai, Roberto Fleury Novaes Júnior, achou a ideia bacana, mas não tinha dinheiro para mandá-lo para o exterior. No ano seguinte, o mesmo convite e a mesma resposta negativa.

O olheiro americano Gary Ryder aconselhou-o a treinar duro para ser convidado de novo. Aos 17, André descobriu que pelo Rotary Club, do qual sua família não fazia parte, poderia participar de um intercâmbio internacional. Bastava ir bem numa prova de conhecimentos gerais. Ele conseguiu a única bolsa, um feito extraordinário para o aluno mediano, e partiu para Auburn, no estado de Nova York.

Nos Estados Unidos, morou por um ano na casa de Dean Furnia, um planejador financeiro, profissão comum por lá. Ele descobriu o sentido do convívio familiar, já que no Brasil seu pai trabalhava longe de casa a semana toda. Dean jantava com a família e contava como havia sido seu trabalho.

“Ele tinha um brilho nos olhos porque sabia que era um meio para os outros atingirem seus objetivos”, diz André. Ao voltar ao Brasil, decidiu estudar, provar a vida corporativa até ter o estalo de fazer o mesmo que seu “pai” americano. Do basquete, ficou só com a disciplina e as partidas com os amigos. 

Logo que pediu demissão da 3M, em 2004, os clientes iniciais de André eram dois colegas da empresa, um indicado por um amigo e dois da Igreja Presbiteriana, da qual é um frequentador assíduo.

Todos tinham renda superior a 10.000 reais e ele cobrava 500 reais por mês de cada um para ensiná-los a gerir o orçamento, mas o primeiro pagamento só ocorreria em três meses, se vissem resultados. “Ele sempre teve ideias muito à frente de todos”, diz Frederico Donato Gonçalves, consultor empresarial e amigo desde o colégio. “Ele pode não ter muita paciência, mas é próprio do seu espírito empreendedor.”


O método de André consiste em anotar todas as despesas e, depois de um mês, a dura verdade de que gastamos mal o dinheiro vem à tona. “Não acredito no planejamento que manda parar tudo até chegar ao primeiro milhão.”

Ele aproveitou os primeiros clientes para criar uma metodologia própria, que batizou de Life E.T.A.P.A.S., um acrônimo para Estimar, Testar, Almejar, Planejar, Ajustar e Sucesso (saiba como funciona no quadro Árvore do Sucesso). O processo hoje é feito por computador e as famílias têm acesso ao serviço online no site da empresa.

Os médicos Mariana Zwanziger, de 35 anos, e Wilter Artuzi, de 40, são clientes da Life há quatro anos e não se arrependem. Em menos de três meses saíram do cheque especial e venderam o carro para financiar a compra de um ecocardiograma para o consultório.

O aparelho já foi quitado e Mariana comprou um novo carro. A casa foi vendida e os dois pagam aluguel. Compraram à vista um terreno e já têm 50% da grana para erguer a casa. 

Mais de 80% dos clientes da Life têm renda familiar de, no máximo, 8.000 reais e as taxas custam a partir de 350 reais por mês. A Life tem 23 funcionários, com direito a duas férias mensais por ano. A equipe tem 14 planejadores financeiros, com renda de até 20 000 reais mensais, mas André tem dificuldades para contratar mais gente.

É que o profissional precisa ter maturidade, fazer um curso no valor de 5.000 reais e estar afinado com sua filosofia empresarial. “Precisa ser alguém com perfil de um hunter (caçador), de um farmer (fazendeiro) e de um builder (construtor) ao mesmo tempo.”

Mas essa dificuldade não impede André de pensar na expansão internacional. Ele já tem um representante em Miami, nos Estados Unidos, para começar a prospectar negócios por lá. Experiência internacional ele tem. André já fez duas apresentações na Conferência Anual da Financial Planning Association, que é a organização mais influente na área de planejamento financeiro.

No começo deste ano, ele participou da Global Conference of Life Planning, organizada pelo Kinder Institute of Life Planning, em Londres, na Inglaterra, que são os pioneiros na abordagem de mais vida e menos dinheiro no planejamento financeiro. André Novaes é isso tudo e ainda joga basquete.