“Morar em” ou “morar a”: qual é o modo correto?

O professor de português Diogo Arrais tira a dúvida sobre a regência correta do verbo "morar". Confira na sua coluna semanal:

É correto dizer que uma pessoa pode MORAR à Rua do Ouvidor? Para início de argumentação, destaco o Dicionário de Regência Verbal, de Celso Pedro Luft:

“MORAR – ter habitação ou residência; habitar; residir:  Fulano mora na cidade ou no campo, no centro ou no bairro. Constrói-se [o verbo morar] com a preposição EM ou com o advérbio ONDE, devendo evitar-se o emprego da preposição a, por se tratar de verbo de quietação. Porém, entre nós, com o substantivo “rua” (e menos frequentemente com “avenida”, “praça”, “travessa”), na língua escrita de jornal, tabelionato, meio jurídico, a regência MORAR A é a usual.”

No importante Houaiss e na Gramática Escolar de Bechara, só se encontra a preposição EM:

“Atualmente mora no Méier.”

“Mora na Rua das Acácias.”

Caros leitores, é ainda esta preposição que se emprega com “residir”, “situar” e derivados, de acordo com o mestre Evanildo Bechara e no próprio Aurélio. Portanto:

“Joaquim é residente na Rua do Ouvidor.”

“Prédio sito na Rua Direita.”

“Ela reside na Rua Dias Ferreira, e não na Avenida Copacabana.”

Em outras palavras, predomina o uso da preposição EM na regência de MORAR, RESIDIR, SITUAR e derivados. Caso você ainda encontre a frase  “morar a uma rua”, saiba que há apoio bibliográfico para tal uso.

A questão aqui não se refere a “certo” ou “errado” simplesmente, mas sim ao que predomina e não predomina. Pensando assim, vence a preposição EM.

Um grande abraço, até a próxima e inscreva-se no meu canal!

DIOGO ARRAIS
http://www.ARRAISCURSOS.com.br
YouTube: MesmaLíngua
Professor de Língua Portuguesa
Fundador do ARRAIS CURSOS