Maciel Neto assume presidência da Suzano

Executivo deixa a presidência para América do Sul da Ford

Antonio Maciel Neto será o novo presidente da Suzano Papel e Celulose, uma das maiores empresas do setor na América Latina. Ele está deixando o cargo de presidente da Ford para a América do Sul e vice-presidente da Ford Motor Company e, a partir de 9 de maio, assume o lugar de Murilo Passos no grupo Suzano.

A transição começou a ser preparada em 2004 com a participação do próprio Passos, que permanecerá no comitê de gestão da Suzano. O anúncio foi feito nesta quinta-feira (13/4) pelo presidente do conselho de administração da Suzano, David Feffer.

No comunicado oficial, Feffer afirma que a missão de Maciel “será dar prosseguimento ao processo de crescimento da empresa” o que engloba, entre outros projetos, dar continuidade aos planos de expansão da nova fábrica de celulose em Mucuri.

Na Ford, o executivo era responsável por cinco unidades industriais e mais de 500 concessionárias por toda a América do Sul. Maciel também também participava do planejamento estratégico para a região, assim como o desenvolvimento de planos para incrementar a posição de mercado e a rentabilidade na Ford na América do Sul.

Com a saída do seu principal executivo para a América do Sul, a Ford anunciou nesta quinta-feira a divisão das atividades de Maciel. O atual diretor executivo da Ford para Canadá e América do Sul, Dominic DiMarco, assume as atribuições estratégicas realizadas por Maciel. Além disso, o presidente da Ford Brasil, Barry Engle, acumulará o cargo de presidente da Ford MercoSul, reportando-se a DiMarco. Engle assume as atribuições de Maciel sobre a operação local no Mercosul e também no Chile, Bolívia e Peru.

Em comunicado à imprensa, a montadora afirma que “nos últimos nove trimestres, a Ford foi a companhia automotiva mais lucrativa na América do Sul”. “Maciel contribuiu de maneira significativa para o negócio global da Ford Motor Company”, diz no comunicado Mark Fields, presidente do grupo Ford.

A Suzano Papel e Celulose é um dos maiores produtores de papel e celulose de eucalipto da América Latina, com uma capacidade de produção de 1,1 milhão toneladas de celulose total e de 820 mil toneladas de papel. A receita anual chega a 1,05 bilhão de dólares. A empresa lidera alguns segmentos: celulose de eucalipto; papel para imprimir e escrever não revestido; papel para imprimir e escrever revestido; e  papel-cartão.