Justiça reconhece vínculo empregatício entre motorista e Uber

A Uber foi condenada a assinar a carteira de trabalho do motorista e vai ter que pagar horas extras, adicional noturno, multa e verbas rescisórias

São Paulo – Em decisão inédita, a 33ª Vara do Trabalho de Belo Horizonte decidiu ontem pelo reconhecimento de vínculo empregatício entre a Uber do Brasil e um de seus motoristas associados em Belo Horizonte. A decisão está disponível no site do TRT.

O juiz Márcio Toledo Gonçalves entendeu que, ainda que a Uber se apresente ao mercado como uma plataforma de tecnologia, ela é, sim, uma empresa de transportes.

A Uber foi condenada a assinar a carteira de trabalho do motorista e vai ter que pagar horas extras, adicional noturno, multa prevista na CLT, verbas rescisórias pelo rompimento do contrato sem justa causa e restituição dos valores gastos com combustível. Até os gastos com águas e balinhas oferecidas aos passageiros terão que ser indenizados pela empresa, segundo decidiu o juiz.

Na ação que pedia o reconhecimento do vínculo, o motorista alegou que recebia entre 4 mil e 7 mil reais por mês de salário-produção. A Uber contestou que houvesse requisito para formação de vínculo, porque ela explora uma plataforma tecnológica em que usuários solicitam transporte individual privado a motoristas independentes.

No entendimento dos advogados da Uber, o motorista é cliente da Uber, já que a contratou para o serviço de captação de clientes. A tese da empresa defendia que o motorista não era remunerado pela Uber, pelo contrário, ele quem pagava a Uber pela utilização do app. Também disse que não havia dias e horários fixados de trabalho, ou seja, não havia a habitualidade da prestação de serviços.

Mas o juiz entendeu que, na prática, a relação entre o motorista e a Uber tinha as características de uma relação de emprego. Ele chamou atenção para o que considera como “uberização” das relações de trabalho.

Segundo ele, trata-se de um novo jeito de organização do trabalho por conta do surgimento de novas tecnologias que têm o poder de interferir e desnaturar a tradicional relação capital-trabalho.

Embora, o magistrado defenda que não se pode ignorar a importância da tecnologia no trabalho e destaca a importância da mediação das relações de trabalho por meio do Direito.

Para ele o Direito tem um papel histórico de preservar um “patamar civilizatório mínimo por meio da aplicação de princípios, direitos fundamentais e estruturas normativas que visam manter a dignidade do trabalhador”.

Comentários

Não é mais possível comentar nessa página.

  1. Maurício Oliveira

    Agora, sim, vai descaracterizar o serviço de vez. Primeiro, a Uber fez a grande besteira de passar a aceitar pagamento em dinheiro. Nesse ponto o diferencial Uber foi para o brejo. E mais: tem motorista com tanto medo disso que, quando não recusa a corrida, faz com que você fique sentado no banco da frente. É a insegurança que o dinheiro traz. Quanto ao fato de a empresa pagar a água e as balinhas, para mim isso é besteira. Usuário quer chegar em casa ou no trabalho com segurança, e não consumir doces. O aplicativo tem muito a melhorar ainda. É nisso que o Uber deveria investir.

  2. Rubens Pires

    Como sempre a aplicadora da fascista CLT de Mussolini, a “Justiça” do Trabalho, distante de qualquer análise econômica sobre o que interferem. Deveriam admitir que são de uma vez um tribunal de exceção, já que nem a própria letra da lei bizarra que possuem aplicam.
    Para configurar o vínculo empregatício precisa-se basicamente: Pessoalidade, onerosidade, subordinação e continuidade.
    O indivíduo submete um pedido a empresa (sob suas condições) para que esse possa transportar pessoas através do aplicativo…trabalha quantas horas quiser, entra e sai a hora que quiser, sai do Uber qd quiser. É bem claro que se parece muito mais um agenciamento (ou próximo a isso) do que uma relação de emprego, pois a subordinação fica bastante prejudicada. Será então que o Uber vai poder cobrar na justiça do trabalho o aviso prévio do empregado de todos os motoristas que pararam de trabalhar sem avisar? Claro que não, pq sabemos que a JT é um tribunal de exceção.
    A nossa pesadíssima regulamentação e encargos trabalhistas já criminalizam o ato de contratar um ser humano, de forma que 42% de toda força de trabalho do país é largada para a marginalidade; empregadores preferem investir em renda passiva do que empregar alguém, empresas deixam de investir no país por esse nível de insegurança jurídica….mas claro, sempre vão querer consertar a econômia com canetadas, e as coisas sempre ficam piores do que antes…bem típico de um burocrata de uma instituição socialista que ganha 30 mil reais.

    1. Rubens Pires

      *largada para a informalidade…embora empurrem alguns para a marginalidade tb,rs.

    2. Perfeitamente colocado meu caro. Todas as vírgulas em seu devido lugar. Em breve estaremos sem Uber. Afinal brasileiro tem que se ferrar, principalmente o empreendedor que fica vintimado desta LÁSTIMA que é a Justiça do trabalho. Fomentadora de parte da marginalidade do brasileiro. Triste por “‘TercertezaqueUBERvaicair foradestepais”

    3. Rubens Pires

      Rosa Costa Mas temos que continuar lutando! Nunca no Brasil a ideia de liberalismo econômico ganhou tanto palco….finalmente, depois de séculos de absolutismos, fascismos, populismos, socialismos, neoliberalismos (uma praga intervencionista disfarçada), intervencionismos em geral…espero que o brasileiro dê alguma chance para a liberdade e peça menos governo na economia e em suas vidas; com privatizações, menos e simples impostos, sem clt, sem protecionismo comercial, sem monopólios estatais que só geram corporativismos….isso sim é liberdade…hj o Brasil está em 122º em liberdade econômica, e a pesada legislação trabalhista e a imprevisível justiça do trabalho pesam bastante para essa péssima colocação.

    4. Driver Personal

      Eu sou motorista Uber e adoro trabalhar nesta plataforma pois é divertido, vc faz muitas amizades e o tempo passa muito rápido, sou muito tranquilo o trânsito não me incomoda a não ser a falta de educação de alguma motoristas, mas o que as pessoas não sabem é que a Uber fala que nós somos o contratante de serviços e pagamos para usar o aplicativo mas a Uber faz mudanças sem nenhum aviso e o motorista é obrigado a aceitar a nova regra por que não conseguirá iniciar o aplicativo se não aceitar, tem normas a serem seguidas por que se eu estiver em um bairro de alto risco e cancelar um serto número de corridas sou passivo de punições e até expulsão da plataforma.
      Então não temos a liberdade para trabalhar como vem sendo falado pois não podemos ter a liberdade de trabalhar como queremos. Mas por contra partida é um trabalho que me fez até bem para saúde diminuindo meu extresse conversando com várias pessoas, vivendo cituacoes engraçadas as veses, mas acho que pode melhorar muito uma das melhoras seria a escolha de receber em dinheiro ou não, se eu estiver em um bairro de risco posso escolher para resceber em cartao apenas, isso já seria um grande avanço.

    5. Rubens Pires

      Entendo sua situação, mas o princípio persiste, que é a liberdade econômica, além da falta do requisito da subordinação. A única coisa que faz economia prosperar é a competição. Ou seja, não estou dizendo que são anjos, mas e se tiverem 4 ou 5 aplicativos tipo uber competindo por motoristas, eles fariam esse tipo de coisa? Mas se os entes burocraticos continuam intervindo à canetadas, nunca atingiremos tais patamares. Acha q se valer a pesada legislação e custos trabalhistas do Brasil eles vão continuar por aqui e virar taxi? Claro que não. Então espero que essa decisão será reformada, e acho que irá…e que venham muitos aplicativos nesse nicho para o bem de todos.

  3. Cleiton Alves

    PUTA QUE PARIU QUE LIXO DE LEIS QUE LIXO DE PAÍS AHH VAI A MERDA VIU… PAIS COM LEI PRA PROTEGER BANDIDO E DESTRUIR COISAS BOAS COMO O UBER VSF VIU

  4. André Luis Gois Rodrigues

    E para defender o “direito” do trabalhador a justiça vai inviabilizar o Uber no país e vai gerar ainda mais gente desempregada. O primeiro que vai se arrepender é o motorista que entrou com a ação, que quis tanto direito que agora não vai ter nada!!!

    1. SE AS EMPRESAS DEVIDAMENTE LEGALIZADAS PARASSEM DE RECOLHER OS IMPOSTOS E ENCARGOS, COM CERTEZA ESTAS EMPRESAS TERIAM MAIS RECURSOS PARA CONTRATAR OUTROS FUNCIONÁRIOS. A LOGICA É SIMPLES, SE EXITEM LEIS É PRA SEREM CUMPRIDAS, SE EXISTE A CLT, É PARA PROTEÇÃO DOS TRABALHADORES DOS ABUSOS DOS EMPRESÁRIOS E DO CAPITALISMO. ESTE APLICATIVO NÃO PODE FICAR AS MARGENS DA LEI, TERÁ UMA HORA OU OUTRA QUE SE ADEQUAR COM A LEGISLAÇÃO VIGENTE. ENTROU PELA “PORTA DOS FUNDOS” E AGORA TERÁ QUE PAGAR PELA SUA OUSADIA… NÃO SERIA JUSTO COM AQUELES QUE RECOLHEM SEUS IMPOSTOS CERTINHOS E CUMPREM COM AS LEIS. MAS AINDA FALTA MUITA COISA A SER PAGA POR ESTA EMPRESA SONE#### DE IMPOSTOS FEDERAIS E MUNICIPAIS…

    2. Sidney L. Belém

      Parabéns Roger, muito fácil abrir uma empresa sem nenhum vínculo. Vc falou tudo certinho. UBER cambada de vagabundos.

    3. Armando Alves

      roger se existe esse tipo de coisa é porque estadistas fascistas as construirão pra obrigar a viver segundo as regras deles se vc é anti capitalista oque vc está fazendo aqui ? O uber é uma empresa privada com suas normas e condições, enquanto o Brasil n abrasar o futuro q o liberalismo tecnológico e capitalista o Brasil n vai pra frente, facebook,apple ,google é o empreendedorismo é criação é aqueles que n conseguem criar simplesmente colocam obstáculos nos empreendedores . esses caras q vivem falando de aumentar impostos não serão lembrados depois da sua morte porem disney, mark , jobs e gates sim

    4. Mesmo no Capitalismo exitem regras! Veja o próprio USA onde a empresa de tecnologia Uber está sofrendo a maior ação trabalhista em todo o mundo, e olha que lá é o berço do capitalismo. Sem esta conversa que o liberalismo tecnológico não tem que seguir um minimo de regras e observar as leis vigentes. Sou Totalmente a favor da inserção do Brasil nas grandes potencias tecnológicas, desde que possamos preservar certos direitos. A Uber não significa um avanço, pode até ser na área tecnológica, mas é sem duvida um retrocesso no que diz respeito aos direitos civis, trabalhistas, sociais, econômicos e de mobilidade urbana, pois a própria lei de mobilidade urbana, tanto usado pelo dono do aplicativo para sua defesa jurídica, tem como prioridade o uso do transporte coletivo em detrimento ao transporte individual de passageiro, por isso temos uma limitação no numero de táxi nas cidades, haja vista que nas ruas, principalmente nas grandes cidades já estão abarrotadas de carros. O que a Uber fez? Encheu nossas ruas de motoristas, sem estudo de impacto ambiental e econômico, primando pelo preço baixo das corrida, promovendo o famoso Dumping, sem respeitar seus motoristas, as autoridades e as leis vigentes, tanto aqui nas terras tupiniquim quanto nos países em que ainda não foi proibida. É ISSO QUE QUEREMOS PARA NOSSO PAÍS.

  5. Uber: Motoristas escravos ou felizes e cegos demais para a realidade de prejuízos certeiros. FONTE: http://www.administradores.com.br/artigos/negocios/uber-motoristas-escravos-ou-felizes-e-cegos-demais-para-a-realidade-de-prejuizos-certeiros/97279/

  6. JOAO ACACIO PEREIRA DA SILVA

    A Uber é uma empresa de transporte e como tal tem que se submeter às leis brasileiras, no que tange ao transporte individual de passageiros: Placa vermelha, motoristas com CNH no campo de observação: Exerce atividade remunerada., curso específico no SEST/SENAT, registro na Secretaria Municipal de Trânsito, pagamento dá guia do ISS, recolhimento mensal da seguridade social, laudo do exame médico e psiquiatra, certidão de antecedentes criminais. Fora isso, é um serviço pirata!

    1. O problema João, é que todos esses benefícios são pagos de alguma forma pela população, n
      ão existe almoço grátis, tudo o que se recebe à mais de benefícios é retirado de alguma forma, seja em dinheiro ou em desemprego mesmo.

    2. Sidney L. Belém

      Parabéns João Acácio é isso aí

    3. Se a Uber é uma empresa de transporte, então o iFood é uma pizzaria. Olha a bobagem que você está falando. Um aplicativo de reserva de serviços não é o serviço em si

  7. Letícia Líder

    Boa noite!
    Acabei de fazer uma viagem grátis com a Uber
    Aproveite o desconto de 20 reais, basta você se cadastrar clicando neste link https://www.uber.com/invite/mxeb8hysue
    ou abrindo o aplicativo uber e depois ir em pagamento e adicionar esse código promocional aqui: mxeb8hysue

  8. Marcelo Owczarek De Sa

    Hahahaha, acabou a moleza de explorar o trabalho alheio, pagando por vezes uma tarifa que não remunera com dignidade o trabalhador e o torna escravo do EMPRESÁRIO que não esta nem aí se o cara vai comer, pagar contas, manter filhos na escola e outros.

    1. Vinícius Leitão Serrano

      Salvo engano acho que ninguém é obrigado a trabalhar pra Uber, certo?

    2. Maicon Schneider

      Ninguém é obrigado a trabalhar pra Uber! Se não está satisfeito com as condições de trabalho ou com a remuneração vai é só procurar outro trabalho!

    3. Então vamos mandar fechar o iFood, já que isso tira o emprego do manobrista de carro na pizzaria. Vamos fechar o Facebook já que comunicação online matou o negócio de cartas do Correio. O Uber não é monopolista de nada. Não está tirando emprego de ninguém. Não está explorando ninguém. A receita é dividida entre quem presta o serviço e quem opera a plataforma. Cadê a exploração? Comentários como o seu mostram como o brasileiro é um povo aferrado ao passado e tem uma imensa dificuldade em aceitar qualquer coisa que significa mais eficiência e menor custo para a sociedade. E é também uma boa explicação para a eterna mediocridade deste país

  9. Sidney Duarte

    Que absurdo! Lamentável decisão. Onde será que o Juiz enxergou a subordinação e a não eventualidade?

  10. Que juizes sao esses? De onde sairam essas criaturas que nao entendem de nada?
    Hoje o STF deu aval para bandido se esconder da justica com foro privilegiado. Agora essa de vinculo empregaticio como o Uber?

  11. Bando de encostado preguiçoso que só quer saber de se encostar nesta CLT ridícula. Faz pena quem não enxerga o que ocorre neste país.

  12. Chegamos num ponto que fica justicavel o questionamento da capacidade intelectual dos juizes. Esses juizes, incluindo uns do STF, nao tem capacidade intelectual pra “entender” nada. Temos que comecar a exigir que so possam ser juizes pessoas que nao tenham limitacoes intelectuais. Isso que aconteceu pode ser o fim de um servico inovador. Se a pessoa quer ser empregada que va procurar uim emprego dirigindo taxi.

  13. Fábio Bitencourt

    Meu Deus…que nojo dessa justiça do trabalho retrógrada e miserável! Uma mentalidade antiprodutiva e que forma um monte de vagabundo que só vive pra enganar e se fazer de vitima. Que vergonhaaa…sabe quando pessoas assim vão ter alguma coisa na vida? Nuncaaaa…

  14. Hugo Cheliga Abade

    Quem determina o valor dá corrida é a Uber e não o motorista, quem recebe os valores e depois faz o repasse é a Uber e não o motorista, se fosse o motorista que contratasse a plataforma seria o contrário, agora terá de se enquadrar as leis.

  15. Jeferson Demes

    Concordo plenamente com magistrado,essa empresa uber ela não passa de mas uma pirâmide no Brasil, pois aqui essas empresas fazem o que querem,sempre iludido povo e

    tirando recursos do nosso pais.

  16. Francisco Cipriano

    Eu acho q a justiça ta certa msm vem uma empresa americana ferra um monte de taxista q paga taxa faz curso e tudo é se ferra, é fácil falar dos taxista e se esqueçem q msm eles pagando um monte de impostos pra trabalhar eles tbm tem famílias, vão mexer no de vcs pra ver se é bom e outra nao sou taxista não, mais nao acho certo fazer isso com eles tantos impostos q nos pagamos pra arreganhar pra gringo por isso q esse país não vai ora frente msm por hipócritas e burros iguais a vcs

  17. Francisco Cipriano

    Ta certo vaza uber

  18. Ricardo Rapchan Manari

    E o que dizer das cooperativas e empresas que sequer pagam em dia? Deixa o povo Trabalhar…. Estamos passando por crise(acredito que os Srs magistrados não passam por isso). Vamos acabar com a burocracia!!! Se o motorista do Uber entrou para trabalhar assim, é porque conhecia as regras!!!!!

  19. Mas uma vez o intervencionismo estatal acabando com a economia. Será que os motoristas preferem ter todos os benefícios e ficar desempregado, ou trabalhar um pouco mais mas pelo menos ter condições de pagar suas dívidas ?

  20. Antonio Rodrigues

    Boa justiça.
    Só falta a receita federal acorda e ver quanto este app leva do nosso país sem pagar impostos e é bilhões (acorda Brasil) país de índios sem pátria.

  21. Thiago Canuto Ferreira

    Que absurdo! A Uber é apenas uma prestadora de serviços para pessoas físicas. Quem contrata o serviço da tecnologia, de livre e espontânea vontade é o cliente, e não a Uber contrata motoristas para o trabalho. Possivelmente será legalizado na capital onde eu moro, segundo um taxista, mas terá que ter placa vermelha, e os preços terão que se adequar ao que a lei exigir.

  22. Eduardo Targino

    Caros so posso dizer que esta ação corporativismo não se sustenta …decisão facil de ser contornada pelo UBER.

  23. Já Tava na hora os motoristas da uber ser reconhecido como um trabalhador, já que atende a população muito bem. Tem que ter sim carteira assinada e todos os benefícios e só os nossos governantes aumentar os impostos Vai sair do nosso bolso mesmo.

    1. A verdade é que o barato sai caro. Uber sem fronteiras abrindo portas (taxistas bora atrás dos seus salários ).

    2. existe uma lei federal regulamentando a profissão de taxista (que são autônomos), e da Uber, onde esta empresa sonegadora de impostos se enquadra? Por baixo esta deixando de recolher o ISS, IR, dentre outros…

  24. Bruno Ramos Souza

    A empresa UBER com motorista é PÉSSIMA! Já estou a mais de 1 mês sem receber nada deles, ja fui nos centros de atendimento 3 vezes e sempre me dão prazo de 5 dias utéis e ciclo e mimimi, levei até meu extrato bancário para eles e até agora NADA!! Sem receber 1 tostão dessa empresa, estou mega arrependido e sem meu dinheiro que é meu por direito para pagar as contas! Se você está pensando em ser UBER, é melhor se informar melhor!

  25. Washington Guedes

    Opiniões não são Conhecimentos! Qualquer um aqui nesses comentários pode destilar besteiras, Mas a decisão deste Juiz além de Inédita, Corajosa, INTELIGENTE, é Fantástica, pois o $$ sujo da uber não comprou este Magistrado…. Nova tecnologia , velhas práticas de exploração da mão de obra barata. o Uber estava pronto a oferecer tudo, TUDO desde motoristas, empregados domésticos, profissionais de refrigeração, beleza, alimentos, etc….. ESTA EMPRESA NÃO DISPENSA MIGALHAS DE DIREITOS A ESSES POBRES COITADOS, QUE COM JORNADAS ÁRDUAS DE TRABALHO MAL CONSEGUEM A REPOSIÇÃO DE SEUS INVESTIMENTOS PRETÉRITOS… APENAS O PÃO E A AGUA, E O TRABALHO…. E AINDA AVILTAM-SE A DEFENDÊ-LA….. É A SERVIDÃO POR SUSTENTO, POR ENDIVIDAMENTO. POBRES DIABOS SÃO DEFENDIDOS, E AINDA ESBRAVEJAM…. OU QUEM ESTÁ COMENTADO AQUI SÃO EMPRESÁRIOS QUERENDO PRATICAR OS MESMOS ATOS DO UBER… ? SE FERRARAM LARÁPIOS….

  26. Jose Ricardo Santos Pereira

    poxa !! Finalmente apareceu uma autoridade nesse miserá vel e corrúpto país chamado brasil que nos deu uma visão futurista positiva para nossos filhos e netos, essa empresa é a ordebrecht ameicana e que tem que entrar na lava jato tbm.

  27. Wanderson Teixeira Alves

    O Brasileiro gosta de uma mamata né? Pagando mixaria para seu deslocamento às custas de trabalhadores que desempregados estão desesperados e vão à rua tentar ganhar a vida. Quando um Juiz tem a lucidez de aplicar a lei e garantir os direitos do trabalhador, um monte de gente defende a empresa e massacra o trabalhador. Isto é impressionante!!! Quero ver se os seus direitos forem suprimidos o que você faria? Olha só seu umbigo né? A Uber é uma empresa que presta um excelente serviço, mas não pode agir fora da legislação aplicável a qualquer outra empresa brasileira, inclusive tributária.

  28. Marcio Conservador

    Ao brasileiro que botou o Uber na justiça:
    – Parabéns seu idiota! Agora vc está desempregado junto com outros milhões! Quem é o louco que vai continuar empregando no Brasil, seu burro vagabundo?

  29. Alecir Mazilão

    “Dai, pois, a César o que é de César,” é direito do trabalhador.

  30. Eduardo Soares Pezeta

    Tem muita gente sem noção que fala um monte de besteira sou motorista uber em SP e no minha opinião a questão vai além das relações trabalhistas até porque o ônus nesse caso é todo do motorista pois o mesmo investe seu tempo seu patrimônio que é seu veículo se submete as regras impostas pela Uber e põem em risco a sua própria integridade física uma vez que o motorista está sujeito a ser assaltado e até morto a serviço da Uber e a Uber alega que o motorista e quem a contrata pois bem se o motorista está contratando cabe a Uber garantir a idoneidade de seus clientes cadastrados então cabe responsabilidade a Uber no caso do colega que foi assassinado quando estava a serviço da mesma quando ocorreu o crime e tem outro detalhe quando a Uber diz que o motorista e quem a contrata e que há paga pelo uso da plataforma o que acontece é exatamente ao contrário pois que recebe os pagamentos e repassa aos motoristas e a Uber e não o contrário quem estabelece as tarifas cobradas e a Uber o motorista não tem controle algum sobre as tarifas na verdade a Uber estabelece valores de acordo com seus próprios critérios como quando aplica o preço dinâmico em função da demanda sem qualquer interferência por parte do motorista e ao motorista cabe apenas aceitar então para aqueles que não sabem como funciona o sistema e assim que trabalha a Uber e para aqueles que se dizem preocupados com o fato do Juiz de MG ter reconhecido o vínculo empregatício e ter dado ganho de causa ao motorista o Juiz nada mais fez do que reconhecer que existe um vínculo ainda que não seja nos moldes tradicionais pois como ele mesmo se referiu o que está acontecendo e a uberizacao então cabe sim uma indenização ao motorista e não se preocupem com isso pois essa é uma ação isolada e tenham certeza que a Uber não vai medir esforços para tentar desqualificar o entendimento do Juiz de MG mas no final vai acabar pagando para abafar o caso pois a Uber não vai querer perder a galinha dos ovos de ouro se ainda assim não estiverem convencidos façam o seguinte imaginem o montante que a Uber arrecada diariamente com as taxas cobradas sobre cada viagem taxas estas que variam entre 20% a 30% sobre os ganhos de cada motorista parceiro imagine se cada motorista ganhe a soma de R$ 250 por dia multiplique este mesmo valor por 30 dias e tente imaginar um número entre 5 e 10.mil veículos so na grande SP isso é apenas uma estimativa pois o n° de motoristas cadastrados na plataforma é infinitamente maior pois a Uber não divulga quantos motoristas tem cadastrados na sua plataforma então tentem imaginar o quanto a Uber está lucrando não precisa ser nenhum expert em matemática pra se chegar à conclusão que a Uber está faturando alto e não vai largar o osso facilmente

  31. Dorival Behrend Silva

    Sempre tem um merda para complicar a nossa vida. Eu entrei na plataforma oferecida pelo UBER por livre e espontanea vontade. Não quero vinculo nem obrigação. Uma Lastima este Juiz dar anuencia a um pedido do motorista reconhecendo vinculo com o qual ele não tem direito. O cara deve estar atendendo alguma entidade de taxistas corporativistas que não querem saber de concorrência. Deve ser do partido dos “trabalhadores”. Essa decisão é uma vergonha para o Brasil. Mostra bem as mentes atrasadas que nos cerceiam nossa liberdade de escolhas e de trabalho. Ridículo. Fascista. Anti democrático, atrasado, ridículo para não dizer imbecil.

  32. Marli Pavilaki

    Atenção, motorista parceiro, aproveitem a situação e corram atrás de seus direitos, se tiverem carros financiados, acharem que devem entrar com ação judicial trabalhista.
    A Uber tem que quitar seu carro, indenização moral, horas extras, periculosidade adicional noturno e etc…
    Dar pra ser bem ressarcido. Ache. Um advogado de sua confiança não precisa ser um motorista bloqueado, qualquer um consegue.

  33. Marli Pavilaki

    Lembre- se a única a lucrar com isso é a Uber , eles tem muito dinheiro…

    Pois uma empresa que paga sua carga tributária no país sabe que não é fácil. Eles iludem os motoristas com salários altos mas não vão ter vantagem nenhuma… Se fosse tão bom vcs acham que eles não colocariam seus próprios carros…

  34. Kássia Câmara Bernardes

    Complicado. Mas não acho completamente errado. Poucas pessoas sabem o que os “uberistas” enfrentam.
    Eles são altamente subordinados à Uber. Quando cancelam uma corrida, por medo de assalto, são penalizados pelo aplicativo, se não oferecem água, o passageiro oferece menos estrelas… e assim o requisito de subordinação é criado. É só conversar com eles rsrsrsrs, daí você terá umas 2h de reclamação.

    Não concordo com a aplicação de vínculo empregatício. Imagina a Uber pedindo aviso prévio para o uberista? Rsrsrsrs

    Deveria surgir uma nova categoria de trabalho. Algo compatível com a realidade. Eles não possuem habitualidade, entram e saem a hora que querem. Mas, não se pode fechar os olhos para a pessoalidade, onerosidade, PF, e a forte subordinação.

  35. vocês estão reclamando por que consumidores! pra vocês está tudo bem! querem pagar barato e andar de motorista particular por aí. agora pra nós motoristas é que fica o lado ruim da coisa. na atual situação que essa merda de país está, não me resta outra coisa a não ser dirigir por aí, não por que gosto, mas sim pq preciso! na verdade é uma burrice minha, pq se eu estivesse catando latinha por aí. manutenção cara combustível caro, tudo caro! não vale muito a pena. eu estudei tanto pra ser motorista de Uber? aff. é oque tem pra hj. e outra, nos temos vínculo sim.com a Uber, brasileiro tem mania de pensar so em si mesmo. é por isso que o país tá na merda. por burguesinhos assim como vcs! eu convido vcs a trabalharem uma semana pela uber! esse papo de ganhar de 4 a 7 mil reais por mês pura mentira.

  36. Thiago Alves

    Daqui a pouco vão criar o STU – Sindicato dos Trabalhadores da Uber. O povo não quer trabalhar registrado, muitos que estão na Uber têm esse pensamento… Vai ter que colocar um horário de trabalho, o que o povo não quer, muitos motoristas que peguei falaram:
    – Eu gosto da Uber, porque eu mesmo faço meu horário de trabalho. Não preciso ter que bater cartão, só faço ligar meu app e começar a trabalhar. Você ver o Hospital do câncer de Barretos, Hospital do câncer de Salvador, AACD, e muitos outros serviços que são sustentados por doações, oferecem ótimos serviços, ótimos atendimentos… Já os que o governo coloca as mãos (mão do diabo), ficam em ruínas, péssimo atendimento, um descaso total. Já era a Uber!

  37. O juiz tem a cara de pau de sustentar sua decisão com o argumento de que uma nova relação capital trabalho não pode ser aceita. Onde fica o progresso, cidadão? É precisamente isso que progresso significa: redesenhar as relações profissionais de modo a aumentar a eficiência e beneficiar o consumidor. Este juiz vive em 1940, como de resto todo o governo brasileiro, o legislativo e o judiciário. Enquanto o Brasil continuar querendo viver em 1940, continuará sendo um país mediocre de terceiro mundo