Interpretação de texto é chave para concursos da CESPE/UnB

Entenda detalhes das provas organizadas pelo CESPE/UnB para vagas no setor público, e saiba tirar o melhor com base no perfil dessa banca

São Paulo – Os exames realizados pelo Centro de Seleção e Produção de Eventos da Universidade de Brasília (CESPE/UnB) valorizam concurseiros que não apenas decoram conceitos para entrar no serviço público.

Esse perfil se revela já na escolha dos textos que compõem a prova de português. Ao longo de todo exame, o candidato irá se deparar com excertos extraídos de jornais, revistas e sites de notícias. Por isso, ganham pontos os candidatos que souberem interpretar os textos ali apresentados.

Questões multidisciplinares também dão o tom nas provas de Direito. A banca aposta em casos complexos e incomuns. Fato que exige uma extrema habilidade para interpretar e aplicar a legislação.

O formato da prova, por sua vez, não segue a tradição de outras bancas. Via de regra, o CESPE/UnB elabora questões apenas com duas alternativas: certo ou errado.

Para inibir o “chute” das respostas, o CESPE determina que cada um ou dois erros na prova pode anular um acerto. Com isso, por exemplo, candidatos que acertam metade da prova podem obter zero na nota final. Mas, as regras variam de acordo com o concurso. Por isso, é essencial analisar cada item do edital da prova.

Autores como Maria Silva Zanella Di Pietro, Antônio Bandeira de Melo e José dos Santos Carvalho Filho são recomendados por José Granjeiro, diretor do GranCursos, para as provas de Direito Administrativo. Já os livros de Gilmar Ferreira Mendes, ex-presidente do Supremo Tribunal Federal, são base para algumas questões de Direito Constitucional, segundo ele.

Leia outras notícias sobre concursos

Siga o canal de Carreira no Twitter