Informática pode definir aprovação no concurso

Professor ensina qual a tendência para as provas de informática

Brasília – É natural candidatos concorrerem aos mais diversos cargos de concursos públicos e não se preocuparem o suficiente com questões de informática. Já presenciei diversos comentários de alunos como: “Informática não é problema! Trabalho com computador todos os dias, tenho que estudar mesmo são as matérias de direito que tem peso maior na prova”.

Este é um comentário infeliz. Na maioria das vezes os candidatos que não se preocupam com todas as matérias de um edital ficam por uma ou duas questões do sonhado cargo público.

As questões de informática sempre foram abordadas de modo complexo e específico em provas aplicadas pela Esaf, o que fazia a maioria dos candidatos terem grandes dificuldades em respondê-las de modo correto.

Já o CESPE/UnB, na maioria das vezes, elabora suas questões o mais próximo possível do que é utilizado no dia a dia, questões práticas com imagens de janelas contendo programas como Microsoft Word, Internet Explorer e outros.

Essa tendência da banca está mudando. Percebe-se nas provas aplicadas nos últimos concursos que o CESPE/UnB tem elaborado questões mais teóricas e específicas e isso está complicando a classificação de candidatos. O sistema operacional Linux e protocolos relacionados à Internet estão sendo cobrados com frequência.
 

Léo Matos é professor de Informática para concursos públicos do Gran Cursos.

Leia outras notícias sobre concursos

Siga o canal de Carreira no Twitter