Há algum cargo em alta para engenheiros?

Há expectativa de melhora para os segmentos automotivo, médico, químico e de bens de consumo, segundo estudo da Robert Half

Depois de alguns anos fortemente impactada pela crise, a indústria, responsável por empregar muitos engenheiros, começa a dar sinais de retomada. De acordo com a Confederação Nacional da Indústria (CNI), em agosto de 2017, a geração de vagas ficou estável em comparação com o mês anterior, o que não acontecia desde 2015.

No ano que vem, a expectativa da Robert Half é que essa melhora continue, principalmente nos segmentos automotivo, médico, químico e de bens de consumo. O perfil do profissional demandado pelo setor acompanha a tendência dos últimos anos — pessoas que, além de habilidades técnicas, tenham um olhar analítico e comercial.

“Valorizam-se habilidades de relacionamento e conhecimento do negócio como um todo”, diz Isis Borge, gerente de recrutamento da Robert Half. A maior parte das posições é para as áreas de melhoria contínua, produção, manutenção, comercial e logística. Os cargos ligados ao planejamento se destacam por terem impacto direto na eficiência e no custo da operação.

 (Reprodução/VOCÊ S/A)