Facebook acaba de abrir inscrições para 4,2 mil bolsas de estudo

A Estação Hack, centro de inovação do Facebook, abre as portas até o fim do ano, mas já é possível se inscrever nos cursos grátis que serão oferecidos

São Paulo – Prestes a inaugurar um centro de inovação no coração de São Paulo, o Facebook abre hoje as inscrições para os cursos gratuitos que vai oferecer por lá.

A Estação Hack, uma iniciativa inédita da empresa no mundo, vai abrir suas portas na Avenida Paulista em dezembro, mas o cardápio de cursos de programação para jovens, workshops sobre planejamento de carreira e empreendedorismo está pronto e as candidaturas já podem ser feitas.

São seis modalidades de cursos para os quais o Facebook vai patrocinar anualmente 4,2 mil bolsas de estudo integrais. As inscrições são feitas pela página da Estação Hack no Facebook.  Os cursos começam regularmente em janeiro, mas algumas atividades podem acontecer ainda em dezembro.

“O nosso enfoque é na formação de talentos em tecnologia. Uma das premissas ao abrir o espaço é que a gente quer agregar valor para o ecossistema de tecnologia não só de São Paulo (SP), mas do Brasil, onde há um déficit de mão de obra na área”, disse Eduardo Lopes, coordenador da Estação Hack, em entrevista exclusiva a EXAME.com.

De acordo com ele, a empresa levou em consideração um estudo de mercado que indica que até 2019 mais de 160 mil vagas não serão preenchidas no Brasil por falta de profissionais qualificados. “Ao mesmo tempo, quando a gente olha para o desemprego, o segmento de jovens tem altas taxas de desocupação”, diz.

Todos os cursos são voltados para jovens, entre estudantes de Ensino Médio e Superior, e alunos da rede pública terão preferência, mas não exclusividade.  “A gente entende que uma das forças da inovação é a diversidade, por isso queremos trazer pessoas diferentes”, diz.

Além de cursos, a estação Hack também vai abrigar 10 startups por semestre para mentoria e Lopes afirma que desse encontro cotidiano entre alunos e empreendedores devem sair boas oportunidades de emprego e de negócios. “Queremos dar um empurrão para inserir esses jovens em  empresas e startups”, diz.

O conteúdo das aulas e dos workshops e também o seu formato têm parceria com escolas de formação como a MadCode, Mastertech e JuniorAchievement. “Temos muitos especialistas em programação no Facebook, mas não somos uma escola, não temos a expertise em ensinar, por isso fomos em busca de quem já faz isso muito bem”, explica o coordenador da Estação Hack.

Fora a questão de idade e a preferência por estudantes da rede pública, não há pré-requisito para os interessados. No entanto, Lopes afirma que a ordem de inscrição e a motivação para participar do curso serão fatores considerados na hora da seleção, dependendo da demanda.

Confira a lista de cursos:

Aprenda a Programar em um Final de Semana 

Serão 800 bolsas para esse curso em um fim de semana sobre programação voltado para jovens na faixa de 16 a 25 anos. A carga horária total é de 20 horas e as aulas acontecerão aos sábados e domingos.

O curso foi criado em parceria com a Mastertech. “Quem se destacar será convidado a participar da Academia de Programação”, diz.

Academia de Programação 

Este é um curso profissionalizante elaborado em parceria com a Mastertech. Serão 400 bolsas oferecidas para os melhores alunos do curso Aprenda a Programar em um Final de Semana.

“O aluno sai desse curso como programador júnior”, explica Lopes.  De formação generalista para o mercado de trabalho, o curso terá conteúdos de front-end e back-end e de programação de aplicativos.  Com aulas de segunda a sexta-feira durante quatro semanas, a carga horária total é de 120 horas.

Desenvolvimento de Aplicativos 

O curso, em parceria com a MadCode, é para estudantes de Ensino Médio entre 14 e 17 anos e serão oferecidas mil bolsas de estudo. Os selecionados terão a oportunidade de conhecer o mundo da programação e a chance de desenvolver seu primeiro aplicativo. “A ideia é plantar a semente de que, além de consumidor, ele pode ser criador de aplicativo”, diz Lopes.

Conectado Com o Amanhã 

O workshop tem seis horas e vai acontecer às terças-feiras. Os participantes, jovens do Ensino Médio, vão ter momentos de reflexão sobre suas perspectivas no mercado de trabalho e competências comportamentais exigidas de profissionais. Feito em parceria com a JuniorAchievement, o curso tem 700 bolsas anuais previstas.

Montando sua Carreira 

Também com 700 bolsas de estudo previstas, este é mais um workshop que tem alunos do Ensino Médio como alvo. “É focado em mostrar caminhos de carreira na área CTEM (Ciência, Tecnologia, Engenharias e Matemática”, diz Lopes. A carga horária é de quatro horas e as aulas são às terças-feiras, ministradas pela JuniorAchievement.

Innovation Camp 

Será um dia inteiro de atividades (oito horas em um sábado) em que os jovens propõem soluções inovadoras para desafios apresentados.

Para esse programa, realizado em parceria com a JuniorAchievement, serão 600 bolsas e o objetivo é desenvolver habilidades empreendedoras em estudantes de Ensino Médio e Superior.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s