Faça isto quando sentir que seu inglês “travou”

Sente medo e paralisia diante de situações em que precisa falar inglês? O segredo pode estar em abraçar a sua vulnerabilidade

Ser fluente em inglês, visto por muitos como uma meta desafiadora, faz com que nossa vulnerabilidade possa aflorar. Se não soubermos abraçá-la, dificilmente teremos sucesso.

No mundo corporativo, expressar sentimentos genuínos pode nos deixar em posição de desvantagem. Só que todos nós somos vulneráveis. A diferença é que alguns conseguem acolher essa sensação e fazer o que precisa ser feito. Quando isso acontece, a mente se acalma e não há mais necessidade de fugir.

Muitos estudantes de inglês fogem de situações nas quais precisam se expor no idioma, para falar ao telefone, participar de uma reunião ou receber um estrangeiro. Se não fogem porque não há como, terceirizam a comunicação e atuam como ouvintes.

O que fazer então?

Quando o medo surge, podemos ficar paralisados ou criar uma armadura para esconder as imperfeições, justamente porque não aceitamos nossa vulnerabilidade e também não fazemos nada para mudar o cenário.

A “teoria da vulnerabilidade” de Brené Brown, professora na Universidade de Houston, nos ensina que aquelas pessoas que mais se expõem e se abrem para as coisas novas são as mais autênticas e realizadas, ainda que se tornem alvo de crítica, inveja ou ciúme. 

Que tal refletir sobre o tema e ainda praticar inglês?

Assista à palestra de Brown no TED, na qual ela apresenta seu estudo sobre vulnerabilidade na carreira e na vida pessoal. Ela tem inglês bem americano, fácil de entender, usa várias expressões idiomáticas e phrasal verbs.

Assista ao vídeo pelo menos 3 vezes com a legenda em inglês. A partir da segunda vez, faça anotações sobre vocabulário novo e depois pesquise o que não souber no Free Dictionary.

Se quiser se aprofundar mais sobre o tema e refletir sobre vergonha (shame), assista à segunda participação dela no TED:

Depois de fazer esse exercício de listening comprehension, você pode ler um artigo sobre o mesmo tema no blog do TED.

Espero que você consiga enxergar, reconhecer e abraçar sua vulnerabilidade e superar a barreira que talvez o impeça de ainda não ser fluente em inglês.

Lígia Velozo Crispino é graduada em Letras e Tradução pela Unibero. Curso de Business English em Boston pela ELC. Coautora do Guia Corporativo Política de Treinamento para RHs e autora do livro de poemas Fora da Linha.