Estes 4 brasileiros driblaram o “não” e chegaram a Harvard e MIT

Confira histórias de brasileiros que chegaram às melhores universidades do mundo e veja quais dicas eles dão para quem quer seguir o mesmo caminho

“A lição que tiro de ter sido rejeitada em Harvard é que não podemos deixar o lugar de onde viemos e os ‘nãos’ que recebemos contaminarem nosso futuro,  porque os sonhos só se realizam quando a gente se recusa a desistir deles”.

Esta frase é da alagoana Larissa Maranhão, que viu seu grande sonho e seus oito anos de preparação se despedaçarem ao receber a notícia de que não havia sido aprovada para a Universidade de Harvard. Determinada, decidiu tentar de novo.

Esta frase é da Larissa, mas poderia ser aplicada às histórias de diversos brasileiros que superaram ambientes desfavoráveis, resistência de amigos e suas próprias limitações para alcançar o sonho de estudar em algumas das melhores universidades do mundo. Da história de Gustavo Torres, ‘humano do Capão’ que está atualmente no segundo ano de Stanford; à trajetória de Tábata Amaral, que não falava nada de inglês e este ano concluiu sua graduação em Harvard.

Nos vídeos abaixo, reunimos quatro destas histórias – contadas por eles mesmos – e as dicas que eles deram para quem deseja seguir o mesmo caminho. “Justamente porque nasci sem muitas coisas dadas eu percebi que ia ter que me esforçar muito para conseguir qualquer coisa que eu quisesse”, explica Gustavo.

O que todos eles têm em comum? Determinação e um sonho grande.

Inspire-se:

Este artigo foi originalmente publicado pelo Estudar Fora, portal da Fundação Estudar