Era uma vez? Veja como contar uma boa história e impressionar o recrutador

Em alguns processos de recrutamento, a entrevista pode ser em formato de apresentação. Especialista mostra como contar uma história interessante

Todos, sem exceção, têm uma história para contar. E não importa se é a primeira entrevista de emprego ou para se candidatar a um cargo de alto nível executivo, a estrutura de uma boa apresentação pessoal é sempre a mesma e deve ser contada de uma maneira instigante e criativa.

Em alguns processos de recrutamento, a entrevista pode ser em formato de apresentação. E aí, você se sente preparado?

Para a maioria dos jovens que ingressam no mercado de trabalho, esta situação pode ser um grande pesadelo, pois não acreditam que suas vivências de vida, seja na faculdade, em experiências internacionais ou na realização de um trabalho voluntário possa ser interessante e contar pontos a favor em um processo seletivo.

Muitos ainda se sentem mais confortáveis com a realização de entrevistas na metodologia tradicional, sendo realizadas apenas por um entrevistador de cada vez, em um lugar reservado e no formato de perguntas e respostas. Mas, como desenvolver uma boa apresentação pessoal e profissional?

O storytelling, técnica bastante utilizada no mundo da propaganda e do entretenimento, nada mais é do que a arte de contar boas histórias. E pode ser bastante útil em uma entrevista de trabalho, principalmente se o propósito é ser lembrado pelo recrutador entre dezenas de candidatos. Um dos objetivos da apresentação é avaliar as habilidades de comunicação, clareza no discurso, poder de influência e interação.

É importante refletir qual é a sua história de vida, olhar para dentro de si e praticar o autoconhecimento, tão fundamental para o progresso na carreira.

Além da forma de transmitir uma mensagem, que varia de uma pessoa para outra, busque se preparar com antecedência, pesquisando sobre a empresa, seus valores e objetivos, pois assim poderá fazer bons links entre seus diferenciais profissionais e pessoais com os dos procurados pela empresa. Lembre de contar sobre a forma como enfrentou desafios ou se teve participação em algum processo de transformação e como aproveitou as oportunidades profissionais.

O fato é que boas histórias sempre chamam a atenção, não é mesmo? Quando transmitimos confiança e credibilidade, quando falamos com o coração aberto de nossa trajetória, ressaltamos os valores, propósito e nossa marca pessoal.

A arte de narrar histórias também tem outros objetivos no ambiente corporativo, como engajar os profissionais e transmitir informações de modo mais interessante.

E contar histórias sobre pessoas é a melhor maneira de entender a alma, os pensamentos e suas ações, permitindo preservar memórias de vida, a identidade pessoal e referências, além de perpetuar ideais, o que nos mantém vivos e presentes em qualquer tempo.