Engenheiro de hidrelétricas é um dos mais cobiçados

São Paulo – Para acompanhar o ritmo de expansão econômica do Brasil, o setor energético está a todo vapor. Estima-se que até 2017, os investimentos em geração e transmissão de energia elétrica cheguem a 181 bilhões de reais.

Na ponta dessa cadeia, estão as obras e os projetos de novas hidrelétricas, em franca expansão. No mesmo ritmo, cresce também a procura por  formados em engenharia civil, elétrica e mecânica.

Para conquistar uma dessas oportunidades não basta já ter trabalhado em uma obra do tipo. É preciso disposição para viver durante alguns anos em regiões inóspitas no interior do país.

"O planejamento dessas obras é mais complicado do que o de prédios. Por isso, ter um curso de especialização em gestão de projetos é um diferencial", diz Caio Arnaes, especialista de recrutamento de engenharia da consultoria Robert Half.

Siga o canal de Carreira no Twitter