Empresa de Felipe Neto tem licença-maternidade e paternidade ilimitada

No nascimento do bebê, o novo pai ou nova mãe receberá uma gratificação de R$ 10 mil. As mães também terão estabilidade por um ano

São Paulo – Se hoje muitos têm como emprego dos sonhos fazer vídeos no YouTube, trabalhar na empresa de um youtuber pode ser o próximo grande desejo.

Além de trabalhar com a produção de vídeos em canais com milhões de seguidores, os funcionários da Netolab, empresa do influenciador Felipe Neto, agora têm licença-maternidade e paternidade ilimitadas.

O benefício vai além do que é garantido pela lei trabalhista no Brasil. Mães têm o direito de tirar 120 dias de licença, com direito a prorrogação. Para os pais, a lei garante cinco dias corridos, podendo ser prorrogada por mais 15, caso haja adesão ao Programa Empresa Cidadã.

Já na Netolab, o profissional poderá escolher o tempo que julgar necessário para se ausentar do trabalho, retornando quando estiver adaptado e seguro com as condições da criança.

O retorno ao trabalho será negociado com o supervisor da área. Felipe Neto comenta que a pessoa deve voltar quando se sentir preparada, sem pressão ou obrigação. “Para muitos casos, vamos conciliar o home office como solução temporária para facilitar a transição. Ninguém terá data definida pela empresa para voltar”, explica ele.

No nascimento do bebê, o novo pai ou nova mãe receberá uma gratificação de R$ 10 mil. As mães também terão estabilidade no emprego por até um ano.

Com a promessa de mais benefícios que excedem o que é obrigatório na CLT a serem lançados nos próximos meses, a empresa terá um investimento de R$ 1 milhão na área neste ano. Para 2021, a expectativa é triplicar esse número.

Atualmente, a pacote de benefícios inclui vale-refeição de R$35 reais, vale combustível ou vale transporte e assistência médica e odontológica com cobertura total.

Hoje com mais de 36 milhões de seguidores no Youtube, Felipe Neto cria conteúdo há mais 10 anos e se destaca entre os maiores influenciadores da plataforma no mundo. Sua primeira empresa no ramo, a Parafernalha, foi fundada em 2011 e depois vendida para a companhia francesa de mídia Webedia.

Segundo Neto, ele busca priorizar a criatividade e a felicidade no ambiente de trabalho. “Nada dá mais resultado do que investir nas pessoas que trabalham com você”, comenta ele. “Não basta gerar emprego, é preciso gerar mudança, distribuição de renda e justiça. E tudo isso começa quando um empresário decide tirar do próprio bolso para injetar naqueles que geram suas riquezas”.

E como é o escritório? O youtuber Bruno Correa, que grava seus vídeos na Netolab, tomou conta do canal do Felipe Neto e fez um tour pelo prédio. Confira: