Crase: quando não usar

Confira 12 situações em que a crase é (realmente) proibida

Dica de João Bolognesi, professor de português do Complexo Educacional Damásio de Jesus

É muito comum o brasileiro sofrer com o acento grave, sinal que serve para indicar crase, ou seja, a fusão de “a + a”. Ele é apenas um sinalzinho com inclinação à esquerda, tem seus encantos, porém deixa muita gente boa em situação delicada.

Quando alguém me pergunta como faz para aprender a “crasear”, digo para começar pelo avesso: primeiro aprenda a não colocar o acento em lugar proibido. Há certas construções em que ele não cabe, pois falta metade: um dos “a + a” não comparece. Por exemplo, o artigo definido feminino “a” não pode ser usado em determinadas situações, o que, por exclusão, nos leva ao raciocínio de que o “a” da construção é apenas a preposição “a”.

Em todas as situações a seguir, não insista, o acento é proibido, pois o artigo definido feminino “a” não pode aparecer. Assim, não ocorre crase antes de:

1 substantivo masculino: foi a júri, falei a respeito, ir a bordo, a pé, operação a laser
2a” no singular + palavra no plural: a folhas, a duras penas, referiu-se a pessoas
3 artigo indefinido uma: falei a uma pessoa, referi-me a uma lei
4 pronomes pessoais: falei a ela, a mim, a ti, a nós
5 os seguintes pronomes indefinidos: falei a ninguém, enviei a pouca gente, referi-me a toda pessoa, a qualquer pessoa, a cada pessoa, não falei a nenhuma pessoa, falei a alguma pessoa, falei a muita gente, falei a bastante gente, falei a alguém
6 os pronomes demonstrativos esta e essa: falei a esta pessoa, referi-me a essa lei
7 verbo infinitivo: a partir de, a combinar, a começar
8 pronomes de tratamento iniciados por Vossa ou Sua: falei a Vossa Senhoria, requer a Vossa Excelência
9 pronome de tratamento você: falei a você
10  pronome cujo: vi a pessoa a cujo caráter fizemos alusão
11 pronome quem: vi a pessoa a quem você diz obedecer
12 Não ocorre crase em expressões em que usamos palavras repetidas: face a face, cara a cara.

Agora é ficar atento e evitar erros básicos como os dois exemplos seguintes.


Os substantivos “jato” e “leilão” são masculinos e, antes de palavra masculina o acento grave é proibido. Também não deixe de notar que o inglês do anúncio até pode estar a jato, mas o português, infelizmente, está bem teco-teco.

Dica de português

 

 

 

 
João Bolognesi é professor de português para concursos no Complexo Educacional Damásio de Jesus

 

 

Notícias sobre