Deixar fala menos monótona pode ajudar na transição de carreira de Alckmin

Para Reinaldo Passadori, ex-governador vai precisar de "mais energia" para ser colaborador do programa do Ronnie Von

São Paulo — Depois das eleições de 2018, Geraldo Alckmin se tornou professor de medicina na Universidade Nove de Julho e, mais recentemente, foi confirmado como comentarista fixo no programa do Ronnie Von, na TV Gazeta. Na televisão, Alckmin (que é médico por formação) dará dicas de alimentação natural e práticas saudáveis e deixará a política de lado depois de atuar por 17 anos como governador do Estado de São Paulo.

Para que uma mudança de carreira transcorra sem tantos solavancos, Alckmin e qualquer profissional que se propuser a tal empreitada, devem seguir alguns passos. EXAME conversou com o escritor e CEO da Passadori Educação e Comunicação, Reinaldo Passadori, para reunir dicas para enfrentar a (às vezes) temida transição de carreira de uma forma mais tranquila.

Confira:

1. Comunicação é tudo

Uma mudança de carreira requer, entre outras coisas, uma boa comunicação — seja para falar com os colegas, com o chefe ou com a equipe (se a mudança for para um cargo de gestão).

No caso de Alckmin, a política e a TV, mesmo consistindo no talento de influenciar pessoas, têm pegadas diferentes e o médico terá de se adaptar. “Ele vai precisar de mais energia e de mais entusiasmo para falar com o público. É claro que ele tem um conhecimento, mas (transparece) pouca energia e sua fala é, por vezes, bastante monótona”, afirma Reinaldo.

A dica, então, é copiar alguém que fale bem e que seja uma inspiração. Vale assistir vídeos de bons comunicadores no YouTube ou até mesmo se inspirar no seu vizinho de baía da firma.

2. Atualização de “software”

Se uma pessoa saiu de uma carreira na área de TI, por exemplo, e partiu em busca de uma nova oportunidade no RH da empresa, ela precisará atualizar certos conhecimentos. Neste caso, estudar é a chave para o sucesso. “Ao parar de estudar, uma pessoa regride. Hoje, mais do que nunca, fazer cursos voltados para a área de escolha é algo muito importante. Não pode parar de se aperfeiçoar”, diz.

3. Cuidado onde pisa

Antes de mudar de carreira, Passadori acredita que é importante pensar se existe chance de crescimento, tanto na área quanto no mercado em geral. “Algumas profissões, como os advogados, podem até deixar de existir no futuro e outras serão profundamente afetadas pela tecnologia. Para assumir uma nova função, você deve estar preparado para as mudanças na área. Também não se deve mudar apenas por aumento salarial”, diz.

4. “Escolha um trabalho que você ama e não terás que trabalhar um único dia em sua vida”

A frase é do filósofo chinês Confúcio, mas se aplica aos momentos de transição profissional. Para Passadori, é importante gostar do que se faz para se ter sucesso. “Uma das principais dificuldades que as pessoas têm é continuar fazendo uma coisa que não tem nada a ver com ela. Fazer o que você ama é ótimo, caso contrário fica cansativo”.