De volta às origens

Conheça a história de algumas peças-chave do seu guarda-roupa

Blazer – Usado pelos homens na virada do século 19, a princípio era feito de flanela, com listras largas e cores fortes. Nos anos 20, começou a ser usado pelas mulheres, com saias pregueada, e só na década de 70 ganhou os escritórios.

Calças – Surgiram por volta de 1800, mas só no final do século 19 se tornaram populares entre os homens. Durante a Segunda Guerra Mundial, as mulheres começaram a assumir postos de trabalho masculinos e, então, vestiam calças nas fábricas e nos campos. Mesmo com o surgimento da moda unissex, em voga nos anos 60, mulheres que usassem calças ainda eram impedidas de entrar em restaurantes e insultadas nas ruas. A partir da década de 70, as calças passaram a ser aceitas e confeccionadas em diversos comprimentos e modelos.

Cardig – Espécie de paletó feito de malha de lã e abotoado na frente, usado por oficiais do Exército britânico durante a Guerra da Criméia (1853-1856). Recebeu esse nome em homenagem ao conde de Cardigã, James Thomas Brudenell, que comandou a Carga da Brigada Ligeira. Nas décadas de 20 e 30, Coco Chanel ajudou a divulgá-lo como parte de um conjunto de duas peças (cardigã e saia) ou de três (cardigã, suéter e saia).

Cinto – A origem do acessório está numa faixa usada pelos militares em volta da cintura para segurar as roupas e sustentar as armas.

Gravata – Sua origem remonta ao século 18. A versão estreita, usada sob o colarinho da camisa, desenvolveu-se no final do século 19.

Meia fina – Até o início do século 17, era tricotada à mão com fios de seda, algodão ou lã. No decorrer do século, começou a ser tricotada à máquina. Em 1940, foram lançadas as meias finas de náilon.

Suéter – Camisa de lã tricotada, usada pelos esportistas no final do século 19 para provocar a transpiração.

Suspensórios – Feitos de cordão ou tiras de tapeçaria no século 18, serviam para segurar os calções masculinos. No final do século 19, passaram a ser confeccionados com lona, algodão borracha e veludo. Por volta de 1900, transformaram-se em duas tiras elásticas unidas nas costas e presas às calças por botões e, mais tarde, por clipes de metal.

Terninho – Adaptação feminina dos ternos usados pelos homens desde o final do século 19. Algumas mulheres já usavam o terninho no início da década de 30 (como a atriz Marlene Dietrich), mas só em meados dos anos 60 ele entrou na moda de vez.

Twin-set – Conjunto de cardigã e suéter de tricô combinados, lançado na década de 30.