Com home office e short friday, veja como é começar a carreira na Bayer

A empresa ficou entre as 45 Melhores Empresas para Começar a Carreira de 2018, segundo pesquisa da revista Você S/A

Este texto faz parte do anuário VOCÊ S/A – As Melhores Empresas para Começar a Carreira 2018, publicado em dezembro de 2018 (ed. 247), com informações levantadas entre os meses de junho e setembro do ano passado. 

São Paulo – A Bayer abriu espaço para ouvir a geração Z — jovens que nasceram no final da década de 90 ou no início dos anos 2000 e que valorizam a diversidade — e já colhe os frutos dessa atitude.

A iniciativa Momento Conhecimento, criada pelos estagiários da companhia para o desenvolvimento de projetos, deu origem a um grupo de afinidade com mais de 30 voluntários para debater as diferenças geracionais dentro da organização. Já o concorrido programa de trainee é estruturado em três etapas.

Nos 18 meses da fase do projeto, o trainee elabora e implementa um plano relacionado a uma necessidade do negócio, orientado por seu tutor. A fase de Avaliação visa analisar o desenvolvimento pessoal durante o programa e relacionar a aprendizagem com a carreira do trainee.

Por fim, o Encerramento consiste na apresentação do projeto para um Comitê Diretivo. Ao final do programa, a oficialização do direcionamento de carreira é conduzida pelo RH em conjunto com o tutor.

Os trainees têm direito, além do salário, a assistência médica e odontológica, seguro de vida, vale-transporte e/ou ônibus fretado ou estacionamento, refeitório e vale-refeição, descontos em produtos Bayer, participação nos lucros, previdência privada, horário flexível, short friday e home office. bayer.com.br


PONTOS POSITIVOS

Com exceção dos estagiários, quem trabalha no corporativo pode fazer home office uma vez por semana. O grupo de afinidade LGBT+ é bastante ativo, promovendo discussões e compartilhando informações.


PONTOS A MELHORAR

Apenas a alta liderança tem direito ao check-up realizado em um hospital de São Paulo. Os Jovens pedem mais rapidez no retorno do gestor para empregados que são preteridos em processos de recrutamento interno.