Cesgranrio exige atenção para detalhes das alternativas

Entenda detalhes das provas organizadas pela Fundação Cesgranrio para vagas no setor público, e saiba tirar o melhor com base no perfil dessa banca

São Paulo – Concurseiros podem esperar variações no perfil das disciplinas diversas de direito, língua portuguesa e matérias específicas nas provas organizados pela da Fundação Cesgranrio.

Isso porque nas disciplinas voltados para o Direito, a Cesgranrio possui duas posturas. Em Direito Administrativo, a ênfase é na doutrina jurídica. Já nas provas de Direito Constitucional há a cobrança do texto exato das leis, segundo especialistas.

De acordo com José Granjeiro, do Grancursos, a tradição da banca nas provas de português é a cobrança de questões que envolvem regras de gramática e acentuação. A prioridade é pela publicação de excertos de textos da literatura luso-brasileira.

Com tradição em vestibulares na área do Grande Rio de Janeiro, além de exames nacionais como ENEM e ENADE,  a Cesgranrio elabora provas mais enxutas. O candidato deve prestar atenção para o estilo das perguntas. Geralmente, a banca aplica provas objetivas, com cinco alternativas. Mas o formato pode variar de acordo com o concurso e a instituição pública.

No caso das provas objetivas, a dica do professor Marco Antonio Araujo Junior da LFG é ficar atento para os detalhes de todas as alternativas de cada questão.

A pontuação do texto, por exemplo, pode ser essencial para não ser induzido ao erro. Segundo os especialistas, a banca utiliza métodos complexos para alterar o sentido de cada enunciado apenas com virgulas, pontos finais e a aplicação de algumas regras próprias de sintaxe.

Leia outras notícias sobre concursos

Siga o canal de Carreira no Twitter