Cover letter é diferencial em seleção internacional

Uma carta de apresentação bem feita em inglês pode tornar seu currículo mais atraente para os recrutadores estrangeiros; confira o modelo e as dicas

São Paulo – Entre as empresas brasileiras, a carta de apresentação deixou de ser, há um bom tempo, um documento essencial para quem quer participar de um processo seletivo. No mercado estrangeiro, no entanto, esse documento pode ser um diferencial.

Isso porque a carta de apresentação tem a função de contextualizar as informações oferecidas no currículo. No caso de estrangeiros, esse papel ganha mais notoriedade.

“O recrutador precisa entender por que você está se candidatando à uma oportunidade em outro país”, afirma Carol Olival Trovó, diretora pedagógica do Wall Street Institute.

No entanto, isso não significa que os candidatos ao processo de seleção de uma empresa estrangeira estão autorizados à abusar de prolixidade e redigir toda a sua biografia na carta de apresentação.

O texto precisa ser objetivo e conciso. “A carta fica na mão do recrutador por oito segundos”, diz a diretora. Ou seja, é esse tempo que você deve ter em mente enquanto determina quais as informações mais relevantes para a sua cover letter, como o documento é chamado.

Para não se perder, coloque seus dados para contato no topo da carta. Ao lado, inclua o nome completo do recrutador, cargo e empresa.

Comece o texto explicando como soube da oportunidade de emprego. A seguir, fale mais sobre sua formação educacional e experiência profissional. Foque nas realizações mais relevantes para o cargo em questão. Por fim, conclua o texto colocando-se à disposição para uma entrevista.

A dica é tentar dar um tom mais pessoal à carta – o texto não pode ser generalista. Mas cuidado para não pecar no inglês. Se não estiver seguro nesse ponto, peça auxílio para um professor do idioma.

Confira o modelo de cover letter.

Leia mais: Saiba elaborar um bom currículo em inglês