Carreiras

  • Álvaro de Souza, que foi presidente do Citibank no Brasil e é senior advisor da instituição para a região latino-americana, assumiu a presidência da Câmara Americana de Comércio de São Paulo. Souza quer fomentar a “diplomacia empresarial”, incentivando um comportamento proativo nas relações do Brasil com parceiros comerciais e investidores americanos, especialmente em momentos mais delicados. Outro esforço será o fortalecimento da presença do Brasil no comércio internacional, mostrando o país como um mercado atrativo para novos investimentos.
  • No início dos anos 90, o napolitano Vicenzo Dragone fez sua primeira incursão latino-americana construindo a infra-estrutura da Computer Associates na região. No início de 2000 já estava de volta para assumir a operação brasileira. Agora, Dragone passa a acumular o comando da empresa no Brasil com a gerência geral da América Latina. “Trata-se de uma área do mundo que ganha importância como mercado emergente, com forte vocação de crescimento acelerado”, afirma Dragone.
  • Luiz Roberto Martins deixou o comando da Diveo do Brasil para assumir a presidência da .comDominio, um dos três maiores data centers do país, que tem como acionistas o JP Morgan e a Votorantim Ventures.
  • Pilha, refrigerante, sucrilhos, óculos Ray-Ban, suco de frutas. Com uma carreira diversificada — principal executivo no Brasil de multinacionais do porte da Kellogg’s, Bausch & Lomb, Timex, Tropicana e, mais recentemente, Rayovac –, Hamilton Teixeira deu uma guinada profissional. Tornou-se um headhunter. Teixeira é o novo sócio de Paulo Valin, Gilson Coelho e Juraci Andrade na Signum International.
  • No Citibank desde 1982, quando ingressou como trainee, o gaúcho Gilberto Cardart deixa Nova York, onde foi diretor da área de cartões, para assumir no Brasil a diretoria executiva do Global Consumer Bank. No cargo, vai liderar os negócios de clientes pessoas físicas.
  • Preparando-se para a desregulamentação do mercado de telecomunicações, a AT&T Latin America contratou Arthur Cezar de Araujo Ituassu para ocupar no Brasil o estratégico cargo de vice-presidente de assuntos governamentais e regulatórios. Formado em engenharia de telecomunicações, Ituassu traz a experiência adquirida na Telebrás, onde iniciou carreira e retornou posteriormente, após atuar por 16 anos no Ministério das Telecomunicações.
  • O carioca Marco Antonio de Pontes está de mudança para São Paulo, onde responderá pela diretoria nacional de serviços atuariais da Ernst & Young. Sua principal missão é implantar a área de gestão de capital humano para instituições interessadas na implantação de programas de aposentadoria.
  • Egresso da Booz Allen, Ronaldo Varela é o novo diretor da consultoria tecnológica da Promon Telecom. Varela terá como foco projetos complexos nas áreas de telefonia fixa e móvel.
  • Pergunte a Reginaldo Zero, o novo presidente da Módulo Security Solutions, qual é o desafio que mais o atrai. “Gosto mesmo é de pegar uma companhia com bom potencial e ajudá-la a crescer”, afirma. Foi assim com a American Express no Brasil e até recentemente na Visanet, que Zero presidiu nos últimos cinco anos. Agora, ele leva sua experiência para a Módulo, que decidiu profissionalizar o comando. O executivo dividirá seu tempo entre São Paulo, Brasília e Rio de Janeiro. Mas é na capital paulista que esse mineiro passará mais tempo, costurando contatos no setor financeiro. “Quero fortalecer a marca Módulo no mercado hoje dominado pelas big five”, afirma, colocando-se no páreo das grandes consultorias multinacionais, que também oferecem serviços de planejamento de segurança da informação. Criada por três sócios brasileiros, a Módulo recentemente recebeu investimentos estrangeiros e se prepara para, a partir do segundo semestre de 2002, alinhavar parcerias internacionais rumo a outros mercados. Sua meta: duplicar, até 2003, a receita de 27,2 milhões de reais obtida no ano passado.