Passei. E agora?

O que não fazer depois de aprovado em um processo de trainee

São Paulo – Depois de passar por várias etapas e entrevistas, você conseguiu uma vaga de trainee na empresa desejada. Agora é o momento de se destacar de outra maneira, com trabalho, dedicação e, claro, de forma positiva. Para isso, tomar cuidado com algumas posturas é essencial. A seguir, listamos algumas atitudes que você deve evitar ao chegar à empresa.

Língua solta

Criticar a empresa, os chefes e outros profissionais são uma grande armadilha. Não é porque passou nas etapas de seleção que você conhece, de fato, os processos da empresa e pode chegar dando palpites.

“É preciso, antes, observar como a organização funciona, quais são os processos de trabalho e como a cultura se dá na prática”, diz Halina Matos, gerente de desenvolvimento e carreira da Cia de Talentos, consultoria especializada em jovens profissionais, de São Paulo.

Segundo ela, durante o processo de seleção muitos são valorizados por serem críticos, mas ao entrar na empresa é preciso colocar o pé no freio.

Ego na alturas

O jovem que passa nesses processos é muito qualificado e, muitas vezes, acha que vai chegar à empresa com muito destaque. “Ele pode ser um possível líder, mas isso é a médio e longo prazo”, afirma Vivian Navarro, consultora de RH da Basf, de São Paulo.

O ego nunca não pode ser maior que o desempenho. É recomendável controlá-lo sempre. Você não será o centro das atenções como era no processo seletivo.

O sabe tudo

Esqueça aquela postura de que sabe tudo e que por isso foi contratado. Muitos jovens entram na empresa achando que não precisam aprender com os outros profissionais e que já possuem todas as respostas. “Não ouvir os executivos mais antigos é um grande erro”, diz Halina. Além disso, se você fizer isso, pode ser mal visto pelos colegas e ser excluído.

Arrogância sem medida

Lembre-se que aquilo que o fez passar não necessariamente vai te fazer crescer. E ter passado na seleção não quer dizer que você é um profissional completo e sem aspectos a serem melhorados. A seleção é apenas o primeiro filtro. O trabalho de verdade começa ao entrar na empresa. “Um profissional arrogante pode minar as oportunidades de crescimento”, diz Halina.

Pressa de crescer

Seja paciente e construa as oportunidades de crescimento. “Crescer é uma consequência do trabalho”, afirma Diego Ximenes, gerente de operações da 99 Jobs, site de aconselhamento profissional, de São Paulo.

De acordo com ele, o jovem tem de ter em mente que as coisas não acontecem imediatamente, é preciso primeiro desempenhar bem a função inicial. “O foco não pode ser o cargo que ele quer ter”.