Bolsa de estudo faz preço de curso em universidade dos EUA cair 50%

Confira como se candidatar às bolsas de estudo oferecidas pelo LAIOB para curso de duas semanas em universidade localizada no estado Ohio

São Paulo – Até o mês de setembro, o Latin America Institute of Business (LAIOB) recebe inscrições de candidatos para bolsas de estudo de 50% em cursos de duas semanas sobre marketing e management na Universidade de Akron, em Ohio, nos Estados Unidos.

As aulas começam em fevereiro de 2019 e as inscrições são feitas pelo site do LAIOB  São 40 bolsas de estudo, os critérios de seleção incluem nível de domínio de inglês, experiência profissional e histórico acadêmico. É preciso ter mais de 18 anos.

O LAIOB mira profissionais de média gerência mas valoriza a diversidade nas turmas de alunos. “Nossos programas são direcionados para talentos, profissionais com cargos de coordenadores e gerentes, porém acreditamos na mistura entre perfis. Então tanto profissionais em início de carreira como os mais experientes devem se candidatar”, diz o CEO e fundador do LAIOB, André Moreira Fauri.

Todo o processo seletivo é feito pelo LAIOB, o instituto vai fazer a análise de perfis. Os finalistas aprovados na primeira fase, terão uma etapa de entrevistas via telefone/vídeo conferência.

O CEO do LAIOB indica que os interessados prestem bastante atenção às perguntas motivacionais do formulário de inscrição. “Os candidatos devem elaborar boas respostas, não sugerimos textos muito curtos”, diz.

Quem mantiver a calma na entrevista por telefone e mandar bem na conversa em inglês, certamente se destaca, mas para isso é preciso mostrar que tem perfil diferente da média.  “Pessoas que já tiveram algum projeto de impacto nas suas empresas e para a sociedade devem focar em expor os detalhes destes projetos”, diz.

Quem conseguir a bolsa vai pagar 3.700 dólares. O instituto também facilita o pagamento e parcela o valor. Além do curso de duas semanas, a cifra inclui:  translado do aeroporto de Columbus (CMH) para The University of Akron, acomodação, café-da-manhã, almoço no refeitório da universidade durante os dias de curso, visitas a empresas às sextas-feiras e jantar de formatura.

Passagem aérea, seguro saúde, despesas com visto e taxa de matrícula de 120 dólares não fazem parte da bolsa.

Curso mais acessível e processo menos burocrático

Fundado em 2014, por Fauri, o LAIOB já concedeu mais de mil bolsas de estudo entre parciais e integrais. É ele mesmo que estabelece as parcerias com universidades que tenham condições de financiar as bolsas.

“Muitas universidades possuem programas executivos que giram entre 7 a 10 mil dólares com uma grade menor de cerca de uma semana e sem incluir neste pacote a alimentação e estadia, tornando assim um investimento muito alto para o brasileiro. O propósito do LAIOB é levar este projeto para um número maior de universidades, mas que possam subsidiar estes programas, chegando ao cliente final no Brasil a um preço justo e de acordo com a nossa realidade”, diz Fauri.

A ideia de investir neste mercado de cursos surgiu a partir de experiências de estudo no exterior que Fauri teve quando era gerente de planejamento financeiro global de uma multinacional de cosméticos.  Na época, o executivo identificou que, além do preço, a burocracia impedia muita gente de estudar fora.

“O LAIOB busca desburocratizar e viabilizar esse sonho para outras pessoas, por meio de: bolsa de estudos, parcelamento do valor em moeda local (diretamente para o LAIOB sem necessidade de envio direto de dólares para a universidade), formulário de candidatura simplificado, e avaliação de inglês e perfil por meio de uma entrevista, não sendo necessário TOEFL, GMAT ou qualquer outra certificação”, explica.