Black Friday com livros? Estes aqui mudaram a vida de CEOs e empresários

Quer comprar um livro nesta Black Friday? CEOS, empreendedores e consultores revelam obras vitais para seu desenvolvimento profissional #ficaadica

São Paulo – Nos últimos dias, a redação de Você S/A  reuniu indicações de livros que foram importantes para a trajetória profissional de presidentes de empresa, empresários, fundadores e consultores.

Nesta lista de sugestões, publicada especialmente para a Black Friday, você vai encontrar livros que transformaram modos de pensar e, consequentemente, as carreiras de alguns dos principais executivos do Brasil.  Confira a lista de indicações. Clique nas imagens para encontrar os livros na Amazon, os titulos estão disponíveis também para o Kindle.

Marcos Matias, CEO  Schneider Electric:

Livro: “O peixe que não quis evoluir”, de Paco Muro

“De um jeito bem-humorado, o autor dá dicas bacanas para sermos mais eficientes — essa é mesmo a melhor palavra — no trabalho. São fábulas e parábolas que se conectam facilmente ao dia a dia no ambiente corporativo. Somos peixes em um mar de transformações. Temos que surfar as ondas certas e, assim, evoluir. Ou isso, ou morreremos afogados!”

Cesar Gon, fundador e CEO da CI&T

Livro: The Lean Turnaround: How Business Leaders Use Lean Principles to Create Value and Transform Their Company de Art Byrne

;

“Esse livro é escrito na perspectiva de um CEO e foi um “aha-moment” na minha dolorosa jornada de mudar meu estilo de liderança de comando e controle para me tornar um líder lean, um líder mais compatível com a agenda de mudanças do século 21, o século digital. Nasce ali também o embrião do conceito de transformação LEAN DIGITAL, que iria mudar a história da CI&T e posicionar a transformação cultural como uma condição sine qua non para o redesenho de uma grande e tradicional empresa para ser mais digital e centrada em seus consumidores.

Livro: O lado difícil das situações difíceis: Como construir um negócio quando não existem respostas prontas, de Ben Horowitz ( também citado por Tallis Gomes, fundador da Singu)

“Ben Horowitz criou a Opsware na época em que a internet estava estourando. No início dos anos 2000, ele não tinha uma noção exata do que tinha nas mãos, já que empreender nessa área ainda era bem incomum. Por isso este livro é uma espécie de bíblia para quem empreende com startups. Ele fala, com conhecimento de causa, sobre o desafio de empreender quando o caminho não é exatamente certo. Para quem cria um produto totalmente inovador, é difícil achar respostas prontas. Isso vale para todas as áreas da empresa, do marketing ao planejamento estratégico. Por isso digo que mesmo que você já tenha tido experiência com o mercado e começa a empreender já achando que sabe muito: esqueça o próprio ego. Não sinta-se acima de nada. Empreender na inovação é muito diferente do que ser gerente de banco, por exemplo. Este livro ajuda bastante nisso, colocando na mesa as verdades sobre startups, sem panos quentes.”

Livro: Fast/Forward: Make Your Company Fit for the Future, de Julian Birkinshaw e Jonas Ridderstråle

“O sucesso da CI&T como agente de transformação de muitas das maiores empresas do Brasil e do mundo, gerou um enorme aprendizado, mas também um inquietude: o que vem pela frente? Qual será a agenda pós-transformação digital das empresas? Em particular, quando o assunto é organização hierárquica, o desafio parece-me bem mais complexo: é fácil visualizar o anacronismo dos modelos atuais, mas radicalmente difícil propor alternativas. Foi contexto que encontrei um poderoso vocabulário no conceito de Adhocracy, descrito de forma incompleta e prospectiva, porém inspiradora no livro Fast/Forward, como a combinação de ação decisiva e convicção emocional”

Cassio Pantaleoni, presidente da SAS

Livro:  Darwin’s Unfinished Symphony: How Culture Made the Human Mind, de Kevin Laland,

“O aspecto a destacar desta obra é a consideração de que a mente humana evolui através da cultura. À primeira vista isto não parece ser novidade. Porém o ponto principal que ele destaca é o modo como as atividades socialmente transmitidas pelos nossos ancestrais moldaram nosso intelecto através de ciclos acelerados de feedback evolutivo. Laland explica ainda a diferença entre aprendizado social e aprendizado não-social e como tais características estão presentes em várias espécies da natureza, não somente no ser humano.

Livro: Sizing Up Consciousness: Towards an Objective Measure of the Capacity for Experience, de Marcelo Massimini e Giulio Tononi

Trata-se de um livro de neurofisiologia que aborda os mais recentes e incríveis estudos sobre a consciência humana, desde pesquisas que almejam definir quando a consciência deixa de estar realmente presente mesmo em pessoas clinicamente declaradas mortas até as descobertas sobre o que é necessário para que o fenômeno da consciência apareça como tal.

Esses são livros que nos avisam que há muito por se descobrir sobre as possibilidades da inteligência e da consciência sintética – se é que algum dia conseguiremos declará-las legitimamente funcionais, tal qual acontece no ser humano.”

Federico Grosso,  presidente da Adobe para a América Latina

Livro: Teaming – How Organizations Learn, Innovate And Compete in the Knowledge Economy, de Amy C. Edmondson

“Foi um dos livros que fez diferença na minha experiência como líder. A ideia central do livro aborda o papel das lideranças em conduzir times diversificados e abertos à troca de experiências e idéias para pensar diferente e potencializar resultados. Como líder de uma empresa que tem a colaboração e a inovação em seu core business, esse livro foi importante para me dar uma visão diferente do workplace moderno, além de trazer uma base teórica e prática de como agregar valor ao fomentar times multidisciplinares e livres para criar.”

Rodrigo Parreira, presidente Logicalis

Livro: Avaliação de Empresas de Tom Copeland,Tim Koller, Jack Murrin 

“Um clássico da McKinsey e, para mim, um ‘eye opener’ importante na época em que o li. Naquele momento vinha de uma carreira acadêmica com nenhum tipo de formação em economia e negócios, e entender conceitos como criação de valor, shareholder value x stakeholder value, risco, volatilidade, expectativa de retorno de capital, WACC, entre outros, foi realmente uma tremenda experiência. Aprendi muito com esse livro, que é bem técnico, longe de ser uma leitura fácil, e até hoje o tenho como uma referência importante. É um texto fundamental sobre o capitalismo moderno e suas alavancas.

Livro: Who Says Elephants Can´t Dance? (em português: “Quem Disse que os Elefantes não Dançam?”), de Lou Gerstner

“Com foco em ‘change management’ e em transformação cultural das organizações, esse é um livro importante sobre o ‘turnaround’ da IBM no momento de sua maior crise histórica. A empresa corria o risco de desaparecer em meio à emergência de novos paradigmas tecnológicos, como os computadores pessoais e a internet, que levavam uma profunda renovação das arquiteturas de TI. Lou Gerstner pivotou, nessa época, a empresa em direção à uma grande organização com foco em serviços e conseguiu manter sua força e unidade. Apesar de um certo abuso no uso da primeira pessoa, é um livro importante e interessante sobre a dificuldade em mover estruturas e dogmas organizacionais. Vale a leitura.”

“Um interessante livro escrito por um jornalista com uma visão aguda sobre os aspectos tecnológicos e econômicos decorrentes da conectividade e da importância das telecomunicações no final do século XX. Friedman aponta a aproximação entre as pessoas, a possibilidade de colaboração em tempo real entre grupos geograficamente remotos, o acesso a mercados globais e pools de conhecimento nunca antes possíveis como elementos fundamentais para a construção de um novo ciclo de desenvolvimento econômico e prosperidade. Apesar da visão tremendamente otimista e de passar um pouco ao largo de temas como a crescente desigualdade econômica e o reordenamento profundo dos mercados globais de trabalho, que poderiam levar a fortes convulsões políticas e sociais, o livro é bastante interessante e bem escrito.”

Livro: A Estrada do Futuro, de Bill Gates

Livro: A Empresa na Velocidade do Pensamento, de Bill Gates

“Na verdade, são dois livros, mas eu os vejo muito correlacionados. É um tremendo exercício de futurologia de Bill Gates. Apesar de escritos no século passado, vale a pena dar uma olhada e tentar correlacionar o que estamos vivendo hoje com o que ele falava ali, mais de 20 anos atrás. Nesses livros aparecem temas como inteligência artificial, IoT, automação e transformação dos modelos de trabalho que hoje vemos como tendências emergentes a nosso redor. Impossível não admirar Bill Gates por sua visão tecnológica e histórica”.

Livro: Meditações, de René Descartes

“Descartes é provavelmente o filósofo que mais me influenciou e, em particular essa pequena obra foi muito marcante. Nessas seis ‘meditações’, ele faz as perguntas difíceis: tenta entender o que é a verdade, a realidade, o sentido da vida e o papel de Deus no Universo. O que chama a atenção aqui é a atitude. Uma postura inquisitiva, questionadora e racional diante de tudo, onde se postula que, só através do exercício da dúvida é que se pode chegar à verdade. Acho que minha vida sempre foi guiada por essa ideia, seja como cientista ou executivo, não gosto de acreditar no que está na superfície, no que é aparente. Gosto de questionar, extrair os componentes essenciais e buscar entender se aquela explicação é ou não consistente. Buscar a consistência e a simplicidade, de forma lógica, geralmente nos leva longe no caminho da compreensão. Sempre achei, nesse aspecto, que Descartes talvez seja o menos ‘cartesiano’ dos pensadores.”

Pierre Berenstein, CEO da Bloomin’ Brands, dona do Outback, Abbraccio e Fleming’s Prime Steakhouse & Wine Bar

Livro: The Power of Moments, de Chip Heath and Dan Heath

“Este livro trata de como criar momentos inesquecíveis e especiais, causando impacto extraordinário na jornada de consumidores. Além disso, traz exemplos de diversas indústrias, gerando muitos insights que podemos aplicar no dia a dia das nossas operações. Livro super inspirador”

Gustavo Leite, presidente da Veritas Technologies

Livro: Great by Choice, de Jim Collins

“Quando li este livro, há cerca de 6 anos, eu ocupava a posição de Diretor comercial. Foi uma época de grande aprendizado como gestor, e tanto a empresa onde eu trabalhava como o mercado estavam passando por um momento de grande incerteza. A parte do livro que mais me marcou foi “a marcha de 20 milhas”, onde ele ressalta a importância da disciplina e consistência ao longo de uma jornada, independente do momento bom ou ruim que a empresa ou você esteja passando. Isso vale para todas as situações, e será determinante para o sucesso a longo prazo: seu, ou do negócio”

Rodrigo Galvão,  presidente da Oracle

Livro: Como Avaliar sua vida, de Clayton M. Christensen

“Esse livro eu li recentemente e tem muito a ver comigo. Eu valorizo muito o equilíbrio entre a vida pessoal e a profissional. Preciso equilibrar a Oracle com o meu papel na minha família. Meus filhos nunca poderão ter o resto de mim. Faço escolhas que possam contemplar esses dois mundos e os meus resultados a curto e longo prazo. Gosto da abordagem de que estamos num mundo em que fazemos escolhas com muita velocidade, muitas vezes sem considerar que elas vão afetar a nossa vida como um todo. Com frequência eu penso no princípio que o livro traz sobre questionar-se sobre “e se” e pensar nas diversas possibilidades antes de fazer escolhas. Sem spoilers, eu acredito que esse livro seja uma oportunidade de reflexão para líderes ponderarem sobre a maneira que tomam suas decisões.”

Livro: O Legado, de James Kerr

“Eu gosto muito de ler sobre negócios, mas tenho paixão pelo esporte e consumo muito conteúdo sobre esse tema. Há muitas lições de liderança envolvidas no espírito de equipe que procuro trazer para dentro da empresa. O Legado é um livro sobre os All Blacks, que é o time de rugby da Nova Zelândia de maior sucesso na história, com um índice impressionante de vitórias. Tem uma parte que me marcou muito nesse livro que é sobre entregar a sua camisa de jogador num nível muito maior do que você entrou. Construir com consciência o seu legado. Eu costumo dizer que quero escrever a minha história desde já. É sentado na minha cadeira atual que posso empoderar pessoas para transformar o mundo. Fazer coisas de impacto não é tarefa para quando um executivo revê sua vida após se aposentar e pensa no que poderia contribuir ao seu redor. Eu construo o meu legado agora.

Lídia Abdalla,  presidente do Sabin Medicina Diagnóstica

Livro: Empresas feitas para vencer, de Jim Collins

“O livro ensina como grandes corporações conseguem se manter no topo de seus negócios com o passar do tempo”

Livro: Originais: Como os inconformistas mudam o mundo, de Adam Grant

“O livro aborda o segredo de pessoas criativas e mostra como qualquer pessoa pode trabalhar sua criatividade para se tornar capaz de defender ideias originais e de combater o conformismo dentro das empresas”.

“Obras como essas duas, que falam sobre motivação no trabalho e sobre como engajar os colaboradores, sempre me inspiram porque refletem a minha história. Trabalho no Sabin há 20 anos. Iniciei minha carreira na empresa como trainee e hoje ocupo o cargo de presidente executiva. Desde o princípio estou em contato com uma gestão humanizada que se preocupa em inspirar pessoas a cuidar de pessoas, motivando colaboradores a realizarem seu trabalho.”

Fabiano Camperlingo, CEO na SumUp no Brasil

Livro: Inspired: How To Create Products That Customers Love, de Marty Cagan

“Mais que um livro, é quase uma aula prática de como desenhar, desenvolver e implementar produtos, dentro de uma perspectiva de empresas de tecnologia. O conteúdo aborda histórias reais de empresas de sucesso e como elas estruturam e constroem times de engenharia e produto (squads). O livro enfatiza bastante  o papel de cada membro da equipe, quais são as habilidades necessárias de cada um e como deve ser o ambiente que a empresa pode criar para que esses squads tenham sucesso no desenvolvimento de produtos. É quase uma bíblia para quem quer realmente criar ou escalar em uma empresa de tecnologia.”

Marcele Lemos, CEO da Coface

Livro: Antifrágil, de Nassim Nicholas Taleb

“Este livro ilustra, de uma maneira muito simples, uma competência fundamental para qualquer executivo: estar preparado e saber agir diante do caos e de mudanças constantes! É fundamental prevermos as variáveis que podem dar errado, pois assim já saberemos quais ações serão necessárias para minimizar os impactos! Muitas pessoas traçam um planejamento esquecendo deste detalhe, e, quando o inesperado acontece, ficam paralisadas com medo do desconhecido.”

Livro : Empresas feitas para vencer, de Jim Collins (mesmo livro citado pela presidente do Sabin, Lídia Abdalla)

O livro é resultado de estudos realizados com diversas empresas,  particularmente, gosto muito de dois conceitos explorados no livro: Um deles é “Liderança não é o que a gente imagina” – uma das descobertas dos pesquisadores é que liderança competente é diferente de liderança general. Os grandes líderes são aqueles que têm disposição para o trabalho, são modestos e que sabem formar uma equipe diversa e comprometida.

O outro conceito que me agrada muito neste livro é “excelência dá tanto trabalho quanto a mediocridade”, e trago esse conceito em tudo que faço: Já que temos que fazer, que seja muito bem feito, pois no final das contas o trabalho é o mesmo.

Viviane Martins, CEO da Falconi

Livro: Princípios, de Ray Dalio

“Este livro me trouxe reflexões em dois aspectos. O primeiro, ele aborda uma cultura adotada no melhor fundo de hedging do mundo, de transparência extrema, o que me provocou reflexões sobre a importância do Feedback para o desenvolvimento das pessoas. O segundo aspecto é sobre como uma empresa de serviços pode se tornar a melhor do mundo naquilo que faz, a partir do investimento intensivo e persistente em análise e inteligência artificial levou um fundo a crescer e ter os melhores resultados no mundo no campo de sua especialidade. Como construí minha carreira em consultoria, isso me provoca a buscar incessantemente a transformação do nosso modelo de negócio.”

Livro : Drive, de Daniel Pink

“Acredito que um líder é aquele que bate meta, com seu time, fazendo certo, de forma ética. Nesse contexto, um dos maiores desafios de um gestor é motivar e mobilizar as pessoas. Esse livro nos traz reflexões sobre quais fatores de fato são capazes de despertar nas pessoas o genuíno propósito, aquilo que é capaz de brilhar os olhos de alguém, de trazer-lhe autorrealização. Isso, para um setor que tradicionalmente trabalha com gerações jovens, é ainda mais importante, pois fatores materialistas que anteriormente tinham alta relevância para gerações passadas já não o tem mais. A reflexão é profunda, sem pretender uma abordagem “terra arrasada” com todas as teorias anteriores: ao contrário, traz luz a meios de recompensas e cobranças, com suas vantagens e desvantagens, buscando construir um novo conhecimento nesse campo complexo que é gerir pessoas”

Cristina Junqueira,  fundadora do Nubank

Livro: Minha História, de Michele Obama

“Foi um dos que mais gostei neste ano. O livro traz experiências reais da primeira-dama e reflexões super importantes a respeito de tópicos como carreira, política, casamento e maternidade.”

Tallis Gomes, fundador da Singu

“Trabalhar seu desenvolvimento pessoal não traz benefícios só a você, mas a tudo que o cerca. Isso inclui sua família, seus funcionários, parceiros e clientes. E para Stephen Covey, alcançar uma mudança grande depende muito dos seus hábitos. Só se habituando a práticas positivas você consegue crescer. Este livro me ajudou muito a me manter focado em trabalhar nas coisas importantes. É como se fosse um manual bem prático de como se tornar uma pessoa mais efetiva. Sempre falo que bons CEOs esquecem o que poderiam ter feito e focam no que podem fazer daqui pra frente. Nesse processo, o autoconhecimento e a sua consciência têm um grande papel.”

Livro: O lado difícil das situações difíceis: Como construir um negócio quando não existem respostas prontas, de Ben Horowitz

“Ben Horowitz criou a Opsware na época em que a internet estava estourando. No início dos anos 2000, ele não tinha uma noção exata do que tinha nas mãos, já que empreender nessa área ainda era bem incomum. Por isso este livro é uma espécie de bíblia para quem empreende com startups. Ele fala, com conhecimento de causa, sobre o desafio de empreender quando o caminho não é exatamente certo. Para quem cria um produto totalmente inovador, é difícil achar respostas prontas. Isso vale para todas as áreas da empresa, do marketing ao planejamento estratégico. Por isso digo que mesmo que você já tenha tido experiência com o mercado e começa a empreender já achando que sabe muito: esqueça o próprio ego. Não sinta-se acima de nada. Empreender na inovação é muito diferente do que ser gerente de banco, por exemplo. Este livro ajuda bastante nisso, colocando na mesa as verdades sobre startups, sem panos quentes.”

Gustavo Caetano, fundador da Sambatech

Livro: Organizações Exponenciais, de Salim Ismail

“O livro traz muitos insights de como a tecnologia impacta e muda o ambiente corporativo, especialmente no âmbito da competitividade. Saber mais sobre as organizações exponenciais, que o autor descreve como aquelas que utilizam novas técnicas para conseguir um crescimento pelo menos dez vezes maior que seus concorrentes, foi importante para o meu dia a dia, pois abriu os olhos sobre o que mais é possível alcançarmos com a tecnologia. Quando se está há tanto tempo olhando para o mesmo mercado, um livro é como uma janela para novos pensamentos, discussões e tomadas de decisões dentro das empresas.”

Livro: The Algebra of Happiness, de Scott Galloway

“O livro marcou por ter me dado a oportunidade de repensar um pouco sobre o estilo de vida com tanto trabalho que levo há anos. A obra traz anedotas importantes do autor sobre o equilíbrio entre diversos aspectos da vida e trouxe pensamentos sobre como ter uma carreira significativa, uma vida pessoal que tenha espaço na agenda, e como conciliar tudo de forma leve. A leitura foi um bom descanso para a mente e ao mesmo tempo trouxe muito aprendizado. A vida do empreendedor é cheia de momentos que nos demanda demais, e por muitas vezes nos perdemos no caminho. O livro é excelente para te trazer de volta ao que de fato é fundamental na vida pessoal e profissional.

 Sofia Esteves, fundadora da Cia. de Talentos

Livro: A Coragem de Ser Imperfeito, Brené Brown

“Para mim a autora fez um serviço excelente à todas as pessoas, tanto para nossas vidas pessoais, como profissionais, ao trazer a importância de não nos apegarmos tanto aos erros e a vergonha. Seus estudos, baseados em dados e em muita empatia, ecoam a voz de toda uma sociedade que pede liberdade e autonomia e, dessa forma, precisa urgentemente se desvencilhar do medo de errar.”

Livro: Novo Código da Cultura, de Sandro Magaldi e José Salibi Neto

“O livro é um alento para empresários, gestores e lideranças em geral. O mercado e as pesquisas revelaram muito esse ano como precisamos de um novo modelo de cultura organizacional, que olha e se atualiza em tecnologia, mas que busca principalmente focar nas pessoas e esse livro é um guia para quem precisa reestruturar sua organização e garantir que sua empresa faça parte do futuro”

Roberto Shinyashiki, empresário, palestrante e autor

Livro: A estratégia do golfinho, de Dudley Lynch & Paul L. Kordis

“É um dos livros que mais me impactaram O autores afirmam que a  maioria das pessoas vai viver baseada em uma destas três estratégias: A da carpa: aquela pessoa que procura sempre mostrar que é boazinha e não faz mal a ninguém – e assim atinge seus objetivos; A do tubarão: aquela pessoa que busca a vitória, sejam quais forem as consequências; A do golfinho: aquela pessoa que é estrategista, pensa sempre a respeito de tudo e toma suas decisões de modo consistente.  A carpa vai sempre mostrar que é boazinha e inofensiva, enquanto o tubarão atinge as suas metas passando por cima das pessoas. Tubarões vão esmagando e trucidando seus concorrentes, para conseguir o que querem. O mesmo fenômeno acontece no mundo empresarial. Enquanto as carpas se colocam como vítimas, os tubarões vão passando por cima. Em muitas empresas o profissional sem escrúpulos vai agindo sem valores e galgando posições. Esse profissional sem caráter só vai parar quando encontrar um grupo de golfinhos, unidos de uma forma inteligente para aproveitar seus pontos fracos e o derrotar.”

Eduardo Ferraz,  empresário e consultor

“Um dos livros mais impactantes que já li, a obra aborda o processo de tomada de decisão e as variáveis que influenciam nossa forma de pensar demonstra que as falhas e distorções nos processos decisórios são regra, não exceção, chegando a afirmar que decidir logicamente em situações que envolvam riscos é exceção, mesmo que a pessoa seja especialista no assunto em questão. Segundo Kahneman o ser humano, na maioria das vezes, se dá por satisfeito com avaliações superficiais, que vêm rapidamente à mente e é pouco rigoroso nas tomadas de decisão. Ele resume sua tese afirmando que o ser humano tem dois grandes sistemas de ação: o Sistema 1 e o Sistema 2. No Sistema 1, a tomada de decisão é rápida, sem esforço, instintiva e reforçada por emoções. O Sistema 2 implica agir baseado no raciocínio lógico, medindo as consequências de cada ato. A utilização do Sistema 2 é mais trabalhosa, mas muito mais segura”.

 

Breno Paquelet, consultor 

Livro: As armas da persuasão, de Robert Cialdini

“O livro traz uma abordagem prática sobre como os gatilhos mentais influenciam nossas decisões, demonstrando que a forma como os argumentos são apresentados molda a maneira como processamos as informações e decidimos agir. Considero a leitura essencial para tomarmos as melhores decisões em todos os aspectos da vida e potencializarmos nosso poder de persuasão e argumentação.”

Livro: Como chegar ao sim, de  William Ury, Roger Fisher, Bruce Patton

“Leitura obrigatória para todos que se envolvem de alguma forma com negociações e conflitos no dia a dia. Foi o primeiro livro a apresentar os quatro princípios da metodologia de negociação de Harvard, propondo a negociação como um processo de construção conjunta, ao invés de uma batalha de vontades”.

Cris Kerr, líder do grupo Mulheres do Brasil

Livro: As espiãs do Dia D, de Ken Follett

“Como o protagonismo das mulheres ficou apagado por muitos anos, esse livro conta que só foi possível os aliados do “Dia D” entrassem na Normandia, porque algumas mulheres entraram como espiãs no centro de comunicações dos alemães e o explodiram, o que fez com que a França ganhasse a guerra.b Esse livro é uma referência para mim, pois ele mostra a força das mulheres que sempre estiveram presentes em grandes feitos, mudando a história da humanidade. Porém, essa versão não é citada na história.”

Livro: Os pensamentos secretos das mulheres de sucesso: assuma os méritos de sua vida profissional e usufrua sem culpa de suas conquistas, de Valerie Young

“A obra trata da síndrome da impostora e o quanto as mulheres não se sentem preparadas o suficiente para conquistar as coisas e quando elas conquistam, acham que foi puramente sorte, achando que são uma fraude. Ele me inspira e foi transformador, pois me faz refletir e me questionar o quanto eu tenho buscado estudar e me preparar. Talvez eu também tenha a “síndrome da impostora”, pois de forma inconsciente eu busco melhorar constantemente, por achar que não estou pronta o suficiente ou pela cobrança que eu tenha que estar mais prepara que os homens, por exemplo. Vale a leitura.”

 

  • Com reportagem de Elisa Tozzi, Luisa Granato e Juliana Américo
  • A Editora Abril tem uma parceria com Amazon, em que recebe uma porcentagem das vendas feitas por meio de seus sites. Isso não altera, de forma alguma, a avaliação realizada pela Você S/A sobre os produtos ou serviços em questão, os quais os preços e estoque referem-se ao momento da publicação deste conteúdo.