As lições de português para aprender com o caso de Messi

Professor usa a situação do craque Messi na seleção argentina para ilustrar lições de português

* Escrito por Diogo Arrais, professor de Língua Portuguesa e autor gramatical pela Saraiva

Messi, Messi, por que errou aquele pênalti? Um pênalti, substantivo masculino, com origem no inglês “penalty”; errar justamente a falta máxima, dentro da grande área, a onze exatos metros do gol. Que penalidade! Que pena!

Por que aquele pênalti? Pênalti, proparoxítono ingrato, auxiliado pelo acento circunflexo; substantivo abstrato, já que depende de alguém que o exerça. Um abstrato que dependia do sujeito, de você, Messi, genial sujeito simples, que mostrou ao mundo duas orações com verbos intransitivos (os que não são complementados por objetos ou os que nem de complemento necessitam):

Messi chora.
Messi erra.

Aposentar-se? Por favor, mestre, não conjugue esse verbo pronominal. Use-o, como transitivo direto, no sentido de pôr de lado, pôr de parte:

Messi aposentará a ideia de deixar os campos.

Messi (vocativo que honra a sinfonia futebolística!), aposente a tristeza! Aposente as críticas maldosas. Aposente o medo. Em nome de todos os torcedores mundiais, uma interjeição: “Avante!”

Saiba, gênio, que neste exato momento vem à minha mente o vocábulo “messe”, com pronúncia idêntica ao seu nome. De origem latina, messe significa ceifa, colheita. Em sentido figurado, é a conquista. Lionel Conquista. Vejamos na frase:

Com a messe de honras e glórias indiscutíveis, o maior craque do mundo – na atualidade – tem nome e sobrenome: Lionel Messi.

Um abraço, até a próxima e siga-me pelo Instagram!


Diogo Arrais
@diogoarrais
Professor de Língua Portuguesa
Autor Gramatical pela Editora Saraiva