As 10 mulheres mais poderosas do mundo, segundo a Forbes

A presidente Dilma Rousseff e a presidente da Petrobras Graça Foster estão entre as vinte primeiras mulheres mais poderosas do mundo

São Paulo – A Forbes acaba de divulgar seu ranking anual com as cem mulheres mais poderosas do mundo. É na política que se encontra o trio feminino mais poderoso do planeta. E a presidente Dilma Rousseff faz parte dele. 

Na liderança, aparece a chanceler alemã Angela Merkel. A secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton,  está em segundo lugar, seguida pela  presidente Dilma Rousseff.

Em 4º lugar aparece a mulher de Bill Gates, Melinda Gates,que faz do trabalho humanitário sua causa maior. Jill Abramson, a editora executiva do The New York Times ocupa a quinta posição e é seguida por Sonia Gandhi, líder do Partido do Congresso na Índia. 

Dilma, que ocupa esta posição pelo segundo ano consecutivo, ganhou a capa da Forbes. Com elogios ao Brasil, o membro dos dos BRICs (Brasil, Rússia, Índia e China) que melhor conseguiu equilibrar crescimento econômico e democracia nos últimos anos, a revista destaca o índice de aprovação popular da presidente: 77%.

A substancialidade das reformas do governo Dilma e a coragem da presidente são citadas pelo empresário Eike Batista, entrevistado pela publicação. A fala de Eike comprova a tese de que a classe empresarial também apoia a presidente ex-marxista.

O empreendedorismo, diz a revista, é a aposta de Dilma para manter os níveis de crescimento de um país em que um a cada quatro adultos trabalha por conta própria. Infraestrutura, alta dos impostos e os pesados gastos sociais são os desafios do seu governo, segundo a Forbes. 

Além da presidente Dilma, outras duas brasileiras estão no ranking. A presidente da Petrobras, Maria das Graças Foster, é considerada a 20ª mulher mais poderosa do mundo. A modelo Gisele Bündchen aparece na 82ª posição