Ambev, Nubank e Udacity lançam desafio para profissão quente no Brasil

Quer reconhecimento e mostrar o que sabe para líderes da Ambev e do Nubank? Confira como será o desafio das empresas e faça sua inscrição:

São Paulo – Quer uma experiência de como é trabalhar como cientista de dados na Ambev e no Nubank? Junto com a Udacity, a universidade do Vale do Silício, as duas empresas lançaram o desafio Data Challenge.

A ideia é proporcionar aos participantes a experiência das tarefas cotidianas de um cientista de dados no contexto das duas empresas. Cada uma vai apresentar um problema real do negócio, proposto por líderes da Ambev e Nubank em uma transmissão ao vivo aos participantes.

No final, serão selecionados os melhores projetos, com um ranking dos 10 melhores de cada empresa e dos três primeiros lugares entre todos. Quem participar sai com um certificado indicando sua colocação, pode adicionar o projeto ao seu portfólio e também pode ter a chance de receber uma oferta de emprego.

Com datas de início distintas, cada desafio deve ser finalizado em 10 dias.

A profissão de cientista de dados é uma das mais quentes do mercado de trabalho no momento, com a área se tornando mais estratégica dentro das empresas e gerando maior demanda pelos profissionais.

Segundo Ana Romeo, gerente de Produto de Inteligência Artificial, Data Science e Business na Udacity, as duas empresas foram escolha da universidade por representarem contextos complexos e diversos do mercado, mas utilizarem a ciência de dados para tomar decisões de negócio.

“Procuramos as duas empresas pensando nas necessidades dos nossos alunos do nanodegree. Apesar de termos histórias de sucesso, muitos alunos, apesar dos projetos práticos dos cursos, não se sentiam confiantes para tentar uma vaga como cientista de dados”, conta a gerente.

As inscrições vão até o dia 25 de setembro, terça-feira, e custam uma taxa de 699 reais. Os participantes já precisam ter conhecimentos de programação (Python e R) e análise de dados.

Todos os inscritos terão acesso aos conteúdos dos nanodegrees da Udacity para consulta, assim como serão disponibilizadas bases de dados aproximadas da realidade das duas empresas. Para ajudar no projeto, os participantes terão uma sessão de mentoria individual e uma revisão por desafio.

Segundo Sandor Caetano, líder de Ciência de Dados no Nubank, a área é um dos pilares fundamentais da startup.

“Desde que foi criada fez parte da tomada de decisão. Temos autonomia para ir desde o dado cru, na fonte, fazer nossas análise, criar modelos e colocá-los em produção. Depois, você vê tudo girando em torno disso, gerando resultados e pode ver seu impacto no negócio”, diz.

Para a parte do Nubank, ele comenta que o desafio gira em torno dos dados para decisão de crédito. “Sabemos o jeito que a gente montou os modelos e temos várias maneiras de chegar no resultado final, mas estamos abertos para novas estratégias”, ele dá a dica.

Já para a Ambev, onde a área de Ciência de Dados é nova e está em crescimento, o desafio vai envolver metas e indicadores da cervejaria.

“O desafio é me surpreender, apresentar coisas que não vejo nesses dados e que não são óbvias para a gente”, comenta Carlos Pignatari, gerente de Estratégia de gente e gestão da Ambev. “Espero que seja uma experiência boa para todo mundo. Essa é a preocupação da Ambev para todos que tem contato com a gente. Se formos para uma mesa de bar comemorar depois, já valeu a experiência”.

As empresas avaliam a proposta como uma oportunidade para aprendizado, tanto para os inscritos como para seus especialistas na área. Ao apresentar seus problemas que já foram solucionados internamente, eles esperam que a comunidade de cientistas apresentem uma nova perspectiva.

E eles não descartam a possibilidade de contratar os profissionais que se destacarem nas atividades com a Udacity.

“O Nubank está sempre contratando, temos vagas abertas para cientista de dados e machine learning. Estamos sempre em busca de gente nova, vendo quem está estudando e quem serão as próximas estrelas da área”, diz Sandor Caetano.