Alimente seus neurônios

Reunião com o chefe de manhã, almoço e jantar com um cliente? O que comer para que seu raciocínio não deixe você na mão

café da manh

ABAIXO O JEJUM

Nem pense em sair de casa sem comer, principalmente se você tem uma reunião com o chefe pela manhã. Sem energia, não há raciocínio que dê conta do recado. “Pense que você passou as últimas oito horas em jejum”, diz Flávia Abdallah, coordenadora de nutrição da Bio Ritmo Academia, em São Paulo. Prefira um copo de leite batido com aveia ou gérmen de trigo e uma fruta. Outra opção rápida: um copo de suco ou iogurte com fruta e granola.

almoço

VA DE PROTEINAS

Quem tem de fechar um negócio durante o almoço deve fazer uma refeição à base de proteínas, legumes e verduras e — vá lá!– um pouco de carboidrato (pode ser arroz).

“As proteínas facilitam a liberação de dopamina, substância produzida pelo cérebro que faz você ficar ligado”, diz Flávia. Só não escolha uma fonte muito gordurosa de proteína, como picanha. Senão esse benefício vai por água abaixo. Se quiser fugir do trio salada, filé de peixe/frango e legumes, almoce num japonês, mas dispense o tempur. E nada de beber, porque o álcool pode deixar você meio lerdo. Peça um suco de frutas. Encerre o almoço com uma fruta e um caf.

jantar

POUCA GORDURA

Se for um jantar com cliente, também é bom não exagerar. “Comidas gordurosas mobilizam o corpo na tarefa de digeri-las”, diz Flávia. Que tal um prato de massa com um molho leve? Flávia sugere canelone de ricota com molho ao sugo ou penne primavera.

Uma fruta como sobremesa cai bem. Não há problema em tomar um ou dois cálices de vinho tinto para relaxar. É melhor também não jantar muito tarde. Senão, depois, a insônia vai lhe fazer companhia.