A universidade da KSPG já treinou mais de 3.000 pessoas

Além de sua universidade corporativa, a KSPG tem uma unidade do Senai em suas dependências em Nova Odessa, interior de São Paulo, para preparar técnicos de fábrica

Nova Odessa – A fabricante alemã de autopeças KSPG é referência na região de Nova Odessa, interior de São Paulo, onde está sediada. Mais do que um bom ambiente de trabalho e um pacote de remuneração de encher os olhos de quem trabalha lá (e daqueles que gostariam de fazer parte do time), as oportunidades de desenvolvimento são grandes aliadas da boa imagem que ela tem.

Anualmente os funcionários recebem uma carga de treinamentos teóricos e práticos por meio da Escola KS, uma espécie de universidade corporativa que já treinou mais de 3 000 funcionários desde seu lançamento, em 2008. Além disso, uma unidade do Senai estacionada nas dependências da companhia é responsável pela oferta de cursos técnicos ao pessoal da fábrica.

Apesar da sensação de alguns empregados de que a grade de cursos poderia ser maior, especialmente para as áreas administrativas, no ano passado a KSPG investiu quase 950 000 reais em capacitação — 19% a mais do que em 2010. O investimento também contempla cursos técnicos e gerenciais para os chamados operadores líderes, profissionais da operação que não exercem formalmente um cargo de gestão, mas dão suporte aos chefes das áreas.

Os demais líderes que exercem cargos de diretoria, gerência e supervisão devem participar de outro treinamento — o Programa de Desenvolvimento Estratégico para Líderes, programado para ser lançado até o fim do ano e que abordará diversos temas relacionados à liderança.

O curso chega para complementar algumas iniciativas já existentes, como os treinamentos para dar feedback às equipes e o programa de coaching, do qual já participaram 32 executivos. Outra mudança que deve sacudir a liderança é um processo denominado pela KSPG “avaliação 360 graus”, em fase piloto desde abril deste ano.

Diferentemente da avaliação de desempenho que leva o mesmo nome, esse programa propõe reuniões entre gestores e suas equipes, mediadas pelo RH, para que a área possa sentir mais de perto o clima de cada departamento.

PONTO(S) POSITIVO(S) PONTO(S) A MELHORAR
Além da forte presença do RH na operação, a empresa oferece ginástica laboral, dicas de saúde e segurança, e ambulatório médico com enfermeiros 24 horas por dia. Há áreas que não recebem feedback sobre suas perspectivas de carreira. Há pouca troca de experiência entre os profissionais das quatro divisões da empresa.