A origem curiosa de 6 palavras em português

Camelo tem a ver com camelô? Qual a origem do verbo paquerar? Professor de português responde

* Escrito por Diogo Arrais, professor de Língua Portuguesa e autor gramatical 

O “batismo” na Natureza ocorreu de maneira muito curiosa. No texto desta semana, veremos a origem de seis termos.

1. Apesar de as Ilhas Canárias receberem esse nome que possivelmente remeta aos pássaros, os conquistadores espanhóis ficaram mesmo impressionados com os cães selvagens que habitavam o local. Por isso, resolveram batizá-lo de Insulae Canarie (ilha dos cães, em latim).

2. É verdade que “camelo” tem a ver com “camelô”? Absolutamente nada. A palavra CAMELÔ veio do francês “camelot”, que se originou do árabe “khamlat”, nome dos tecidos simples comercializados nas grandes feiras livres do Oriente.

3. O nome “dromedário” vem do latim “dromedarius”, que – por sua vez – veio do grego “dromás” (aquele que corre).

4. Você sabia que a palavra “morcego” deriva de duas formas latinas? De um lado, o radical “mur” – rato; de outro, a palavra “caecus” – aquele que não vê. Em outras palavras, morcego é o “rato cego”.

5. ONÇA: derivação do latim vulgar “lyncea”, que vem do clássico “lynx” e do grego “lúgks”. À visão da maioria dos etimólogos, a forma portuguesa chegou por meio do francês “once”, que seria a redução de “lonce” (lince).

6. Certamente uma das origens mais divertidas é a do verbo “paquerar”. O termo surgiu por causa das pacas (aquele bicho mesmo!). O paqueiro – a “paqueirar” – caça pacas: observando o animal até o momento certo de capturá-lo.

Um abraço, até a próxima e siga-me pelo Twitter!

Diogo Arrais
@diogoarrais
Professor de Língua Portuguesa
Autor Gramatical pela Editora Saraiva