A gramática tem esta expressão para homenagear quem cria um estilo

Aos que fazem moda, estilo, homenageia a gramática com o merecido acento grave. Você conhece a expressão?

Ricardo Boechat não morreu. Tornou-se Poesia. É na sutileza máxima que uma homenagem a um Servo da Palavra, em Língua Portuguesa, precisa ser feita. Aos que fazem moda, estilo, homenageia a gramática com o merecido acento grave: discurso à Boechat. De hoje em diante, a pronúncia com aquela clareza vocálica, misturada à crítica fina, coberta de rápidos adjetivos precisos, será representada por uma frase: o Jornalismo à Boechat.

É muito bonito quando a Língua – em sua correta grafia (aqui me permita a rígida norma!) – permite eternizar quem é bom. Benditos sempre sejam os que desenvolvem um jeito único de dizer!

À Boechat, que seja sempre a expressão não verbal (com o facial sincero), repassando ao interlocutor a vida de uma mensagem. Um grande mestre comunicativo vivifica ainda mais as sílabas e floresce campos vocabulares além do que se vê ou do que se ouve.

À Boechat, ao estilo dele, que os jovens entendem o poder da naturalidade, da autenticidade e de como a frase é permeada pelo silêncio rítmico, pela boa noção de pontuação.

À Boechat, possamos ser humanos, mais leves, mais família, mais amigos, declarando quão mais plenos somos quando amamos. Nunca se apaga do fiel ouvinte a fábrica Simão de neologismos e a interação “gargalhável” de um homem dono de imortal estilo.

São por esses seres bons a existência do Eufemismo (suavização), pois não é justa a regência verbal rígida, incompreensível talvez, do pronominal “despedir-se”: ir-se embora, ver ou visitar pela última vez antes de retirar-se.

No mais puro e respeitoso do nosso presente do indicativo, ouso-me apenas a redigir, com o meu mais sincero verbo:
Ricardo Boechat é.

Um grande abraço, até a próxima e inscreva-se no meu canal!

DIOGO ARRAIS
YouTube: MesmaLíngua
Autor Gramatical pela Editora Saraiva
Professor de Língua Portuguesa
Fundador do ARRAIS CURSOS