9 passos para uma guinada na carreira dar certo

Sofia Esteves, da Cia de Talentos, indica algumas atitudes essenciais para quem está querendo uma mudança profissional

Não é raro que me procurem para pedir uma orientação sobre mudança de carreira. Durante todos esses anos de estrada, já encontrei muita gente que estava em uma determinada profissão, área ou empresa por fatores externos, que nada tinham a ver com o que o profissional gostava de fazer ou que fazia bem. Isso, aliás, é muito mais comum do que imaginamos e pode acontecer porque o acaso ou a necessidade acabou trilhando esse caminho nem tão confortável.

Até que um dia uma pergunta começa a bater cartão todo dia: “será que estou satisfeito com minha carreira?”. É nesse momento que, normalmente, costumam me pedir socorro. Mais do que respostas, eu lanço novas perguntas. Seu momento profissional e sua trajetória são compatíveis com o que você sonhava no passado? A empresa e o setor em que você está te traz entusiasmo, ânimo, vontade de trabalhar e apetite para crescer? E por fim, vai a pergunta fatal: você se imagina trabalhando com isso daqui cinco, dez, vinte anos?

Fazer essas perguntas a si mesmo é muito importante porque podemos descobrir coisas incríveis. Talvez você goste do seu trabalho, mas está insatisfeito com a atual empresa. Talvez goste da empresa, mas não da área de atuação. De repente, foi a família que te pressionou para fazer uma faculdade e assumir uma posição que você nunca quis ou, então, você fez suas próprias escolhas, mas percebeu depois de alguns anos que a realidade foi muito diferente da sua expectativa original.

Também você pode se dar conta de que mudou de vida, de opinião e, agora, possui novos objetivos profissionais.
Independente do que está motivando a sua insatisfação, é natural que o profissional chegue a um ponto de insatisfação quando percebe que não gosta do que faz e tenha, portanto, o desejo de mudar completamente de carreira.
Se você está decidido a mudar a direção da sua carreira, por favor, faça isso de forma planejada, para que o resultado seja a melhor transição possível. Mude, mas com estratégia. Para te ajudar nessa empreitada, pensei em 9 passos que podem ajudar nessa guinada. Vamos lá:

1) Tenha certeza se quer mesmo mudar de carreira ou só de emprego.

2) Mapeie prós e contras da mudança.

3) Assegure-se que seu hobby ou interesse podem ser de fato uma carreira

4) Decida qual o tipo de mudança quer fazer: área de atuação, empreender, carreira pública, carreira acadêmica ou carreira autônoma.

5) Conecte-se com profissionais que estão na carreira escolhida para entender mais detalhes do dia a dia, ônus e bônus da nova área.

6) Trace um plano para fazer a mudança.

7) Faça um planejamento financeiro.

8) Crie um mapa de aprendizados, identificando tudo o que terá de aprender para ser bem-sucedido na transição. Esteja certo de que possui os recursos (dinheiro, tempo, contatos) para adquirir estes novos conhecimentos.

9) Estabeleça um prazo para fazer a transição, assim não se perderá nas prioridades.

Eu sei que, embora a vontade da mudança seja grande, o medo sempre aparece. Vem o receio de não dar certo, do salário temporariamente menor, da insegurança de começar em uma empresa, função, equipe e carreira completamente novas, mas posso te garantir que aqueles que mudam em direção à profissão dos seus sonhos sempre me dizem que valeu a pena. No mundo atual a maior parte de nós terá uma ou mais carreiras. Eu mesma, nos últimos três anos, estou seguindo esses passos.

Abracei com coragem o trabalho no terceiro setor. Nessa nova fase, sou aprendiz novamente e sinto o mesmo frio que sentia quando iniciei em consultoria, mas a realização vale muito a pena.

Pense nisso e te desejo bons ventos!