7 erros para evitar no currículo

Documento é uma das primeiras impressões que um possível empregador tem, veja algumas dicas para não estragar suas chances

São Paulo – Você sabe o que deve colocar e o que evitar em seu currículo? Pode colocar foto? Quantas páginas o documento deve ter? É preciso ser detalhista na descrição de todas as atividades? Para responder essas e outras dúvidas sobre como elaborar um currículo atrativo e focado no objetivo profissional, o diretor de recrutamento da Stato, Paulo Dias, listou os erros mais comuns e deu dicas sobre como evitá-los. Confira:

 

1.Cuidado com a falta ou excesso de dados pessoais

Um entrevistador perde muito tempo e consequentemente o interesse quando recebe um currículo e não encontra de primeira, informações importantes como idade, contatos e endereço residencial. “Um bom currículo sempre tem essas informações claras e logo no início”. Mas, o que realmente deve ser evitado é colocar fotos e o número do CPF ou RG, por exemplo. “Esses dados são totalmente desnecessários, a não ser que seja solicitado pelo recrutador”, afirma Paulo.

 

2.Não minta nunca

Mentir no currículo é a pior coisa a ser feita. Se você não fala inglês fluentemente, não escreva isso. Seja transparente, pois se seu currículo for selecionado, a mentira pode cair por terra na entrevista. E será muito pior, acredite.

 

3.Tenha atenção à gramática

O currículo será a primeira impressão que ficará sobre você. Passar o corretor ortográfico é fundamental, mas fique atento ao que você escreve. “Evite passar a imagem de descuido, revisando seu currículo antes de enviá-lo”. Pedir ajuda a um amigo nesse momento também é válido. “Outra pessoa pode perceber erros e te dar dicas de coisas que você não tinha percebido”.

 

4.Não exagere na formatação

Formatações criativas e extravagantes podem confundir o recrutador. Opte pelas fontes clássicas como Times New Roman e Arial, em tamanho legível (11) e na cor preta. “Usar negrito, itálico ou sublinhado também é permitido, principalmente para destacar títulos, empresas e cargos ocupados”.

 

5.Passe informações claras e objetivas

Deixe claro o objetivo profissional, o nível de experiência e a área em que deseja atuar logo no início do documento. Não se esqueça de inserir uma breve descrição de suas experiências e de mencionar todos os cargos ocupados em cada passagem profissional. No entanto, não se prolongue demais para descrever suas funções exercidas. “O entrevistador avaliará sua capacidade de sintetizar sua experiência em poucas linhas”.

 

6.Fale sobre salário e remuneração na hora certa

Incluir a pretensão salarial no currículo também não pega bem. A remuneração é assunto para ser discutido em entrevista e não para ser estampado no currículo. Coloque apenas se for solicitado pelo recrutador. Ainda assim, procure colocar sua última remuneração (caso tenha) como referência.

 

7.Acerte o tamanho

Uma página é o tamanho adequado para um candidato em início de carreira. No caso de profissionais mais experientes, o ideal seria ter de duas a três páginas. Currículos muito longos e prolixos dificultam a localização de informações importantes.

 

*Paulo Dias é diretor de recrutamento da Stato, consultoria especializada em recrutamento de executivos, desenvolvimento organizacional e transição de carreira/outplacement.