5 bolsas de estudo que levam milhares de brasileiros ao exterior

Estudar de graça no exterior é possível para quem é selecionado para bolsas de estudo. Confira 5 dos mais prestigiados programas e inscreva-se

São Paulo – Há no mercado estudantil diversos programas de bolsas de estudo para brasileiros interessados em estudar fora. Jovens em busca de vagas de trainee e estágio e grandes empresas e multinacionais, muitas vezes, são estimulados a buscar experiências internacionais para enriquecer o currículo obtendo mais bagagem cultural.

Juntos, apenas programas internacionais dos mais prestigiados de bolsas de estudo oferecidos pelos governos dos Estados Unidos e Reino Unido e já beneficiaram milhares de estudantes brasileiros. Governos da Irlanda e Nova Zelândia também têm programas de bolsas de estudo robustos que incluem brasileiros.

Os processos seletivos variam, mas obviamente, a comprovação de domínio no idioma do país escolhido é sempre obrigatória.

A seguir confira como funcionam cinco opções de bolsas de estudo de graduação ou pós internacionais com inscrições já abertas ou que vão começar a receber candidaturas nos próximos meses:

1. Programa Líderes Estudar

Este é o programa oferecido pela Fundação Estudar, instituição criada por Jorge Paulo Lemann, o empresário mais rico do Brasil, e seus sócios Marcel Telles e Beto Sicupira. Existe há mais de 25 anos e as inscrições estão abertas até 26 de março.

As bolsas de estudo são dadas a jovens entre 16 e 34 anos que tenham resultados acadêmicos excelentes, já matriculados ou em processo de aceitação para graduação e pós em universidades internacionais. Não há uma área de formação específica privilegiada pelo programa, e também não é preciso ter histórico profissional de altos cargos.

A seleção é feita em 7 etapas, com testes de lógica, produção de vídeo em que o candidato conta sobre a trajetória e entrevistas presenciais ou por teleconferência.

Depois da entrevista de competências, há o convite para o painel com ex-bolsistas e nesse momento é feita mais uma rodada de perguntas sobre suas conquistas e planos.

A última fase tem a presença do conselho da fundação, incluindo os três fundadores. Os finalistas respondem a mais perguntas. Um dos principais requisitos é o nível de comprometimento com o Brasil. As inscrições são feitas pelo site da Fundação Estudar

2. Chevening

A bolsa é oferecida pelo governo do Reino Unido para profissionais interessados em cursos de um ano de mestrado em qualquer universidade do país. É preciso comprovar domínio de inglês com testes tradicionais como o IELTS, enviar diplomas, certificados e dar detalhes sobre a própria história.

Os candidatos também passam por etapas em que têm de relatar experiências de liderança, falar sobre networking e demonstrar proatividade. Também é necessário apresentar um plano de carreira e explicar por que as universidades britânicas foram escolhidas. As inscrições abrem em agosto e detalhes podem ser vistos no site da Chevening.

3. Fulbright

Promovido pelo governo dos Estados Unidos, o programa Fulbright beneficiou mais de 3,5 mil brasileiros. Tem bolsas de estudo para estudantes, para professores, pesquisadores e também profissionais.

Na primeira fase da seleção, documentos como histórico escolar e projeto de pesquisa enviados durante o processo de inscrição são analisados. Na segunda etapa, as informações relatadas são checadas por acadêmicos de outras universidades. Entrevistas, presenciais, por telefone ou Skype, são feitas na terceira fase.

Interessados devem ficar atentos aos prazos de inscrição que variam entre maio e agosto deste ano. No site da comissão Fulbright no Brasil há detalhes.

4. Endeavour

É um dos programas de bolsa de estudo mais disputados, quem oferece as bolsas é o governo da Austrália e seleção é cheia de normas. A dica é prestar bastante atenção ao edital e escrever o essay (redação) que é parte do processo. Também são necessárias cartas de recomendação e essa é uma parte que requer cuidado com a escolha de quem vai recomendar o candidato.

As inscrições começam em abril e vale a pena ficar esperto ao fuso horário e, portanto, não deixar o envio da inscrição para o último dia. Mais detalhes no site do programa

5. Fundação Carolina

São oferecidas para este ano 648 bolsas de estudo pela fundação criada pelo Conselho de Ministros da Espanha, no fim do ano 2000 para melhorar as relações culturais e a cooperação educativa e científica entre a Espanha e Ibero-América. Mais de 16 mil bolsas de estudo já foram oferecidas pela fundação.

São sete modalidades para a temporada 2018-2019: de pós-graduação (376 bolsas), de doutorado (135), pós-doutorado de curta duração (60), mobilidade de professores brasileiros (24), mobilidade de professores portugueses (15), projetos de empreendimento (2) e 36 bolsas de estudos do programa do Centro Superior de Estudos da Defesa Nacional da Espanha (CESEDEN).

O prazo termina em 20 de março para bolsas de estudos de pós-graduação, projetos de empreendimento e estudos institucionais e em 7 de abril para as de doutorado, pós-doutorado de curta duração e mobilidade de professores.

Para se inscrever, é necessário enviar documentos pela plataforma de candidatura da Fundación Carolina, na “area de becarios y solicitantes”, área de comunicação entre a Fundação e os candidatos. Currículo em espanhol, detalhes da formação acadêmica e dados pessoais estão entre os dados que a fundação solicita aos candidatos.

Tanto a fundação quanto as instituições parceiras decidem se o candidato será ou não aprovado e a comunicação é feita por e-amil ou telefone. Na segunda etapa o pré-aprovado precisa comprovar a documentação e se submeter aos termos da bolsa, encaminhando informações via Correio. Visite o site para obter mais informações