Youssef diz que secretário de Roseana recebeu R$ 1,4 mi

Segundo o doleiro, o pagamento aconteceu mesmo após a sua prisão

São Paulo – O doleiro Alberto Youssef disse, nesta segunda-feira, 11, em oitiva da CPI da Petrobras em Curitiba, acreditar que, mesmo após sua prisão, o secretário da Casa Civil da então governadora do Maranhão Roseana Sarney (PMDB), João Abreu, recebeu a remessa de R$ 1,4 milhão que ele levava a São Luís.

“Até onde eu tenho conhecimento, chegou”, respondeu aos deputados.

Alberto Youssef, considerado um dos líderes do esquema bilionário de corrupção na Petrobras, foi preso em março do ano passado na capital maranhense, em meio às investigações da operação Lava Jato da Polícia Federal.

Segundo o doleiro relatou à época, ele tinha feito a entrega do dinheiro momentos antes da prisão.

Youssef disse, no depoimento em andamento hoje, que não conheceu Roseana pessoalmente. Em delação em março deste ano, o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa disse ter se reunido pessoalmente com Roseana para tratar de propina.

Segundo o ex-diretor, o senador Edison Lobão (PMDB-MA), ex-ministro de Minas e Energia, foi quem solicitou R$ 2 milhões, destinados à campanha de Roseana ao governo do Estado em 2010. O valor, afirmou Costa à época, foi pago em espécie via Youssef.