Votação é tranquila para brasileiros em Washington neste segundo turno

No total, 500.727 brasileiros que moram no exterior puderam votar nessa eleição, segundo o Tribunal Superior Eleitoral

Washington – Depois de um primeiro turno com filas de até duas horas para votar, os brasileiros que foram às urnas em Washington, capital dos Estados Unidos, neste domingo, 28, encontraram um ambiente tranquilo.

Carolina Owen, moradora de Maryland, nos arredores de Washington, vestia camiseta verde e casaco amarelo para demonstrar apoio ao candidato Jair Bolsonaro (PSL). “É a esperança por uma mudança. Sabemos o que vai acontecer se o mesmo partido continuar no poder. A alternância no poder é fundamental para fazer o Brasil ter alguma ordem e algum progresso”, afirmou.

No primeiro turno, mais da metade dos brasileiros que foram às urnas votou em Bolsonaro. Os extratos das urnas eletrônicas de Washington mostram que Bolsonaro recebeu mais de 2,3 mil votos, mais da metade do que os seus concorrentes juntos.

O cachecol vermelho de Mariana Aderaldo Howard indicava a votação no candidato do PT, Fernando Haddad. “Eu nunca fiz uma escolha tão lúcida na minha vida, vou dormir muito tranquila com a escolha que eu fiz. Não é uma questão de partido, é de escolher entre a democracia ou não”, afirmou Mariana, que mora nos Estados Unidos há 15 anos e votou no candidato do PT Fernando Haddad.

No total, 500.727 brasileiros que moram no exterior puderam votar nessa eleição, segundo o Tribunal Superior Eleitoral. Deste número, 160 mil estão nos Estados Unidos. As cidades de Boston e de Miami são as que têm o maior número de brasileiros votando fora do país, com 35.044 e 34.356 eleitores, respectivamente.