Viajantes devem tomar dose padrão da vacina da febre amarela

A imunização com doses fracionadas foi anunciada nesta semana pelo Ministério da Saúde e será adotada em municípios de São Paulo, Rio e Bahia

Brasileiros que pretendem viajar a um país que exige a vacinação contra a febre amarela só poderão tomar a dose padrão do imunizante, e não a fracionada, informou nesta quinta-feira,11, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Segundo nota divulgada no site do órgão, “não será emitido Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia, em hipótese alguma, para quem apresentar comprovante de vacinação com etiqueta referente à dose fracionada”. O documento é obrigatório para a entrada nos países que pedem a vacina.

A imunização com doses fracionadas foi anunciada nesta semana pelo Ministério da Saúde e será adotada em municípios dos Estados de São Paulo, Rio e Bahia. O objetivo é aumentar a cobertura vacinal diante do avanço da doença em algumas regiões do País, como a região metropolitana de São Paulo, que confirmou as primeiras mortes pela doença na semana passada.

De acordo com a Anvisa, os viajantes internacionais fazem parte do grupo da população que deve receber a dose padrão. Integram este grupo ainda crianças de nove meses a menores de dois anos; pessoas com condições clínicas especiais (vivendo com HIV/Aids, ao final do tratamento de quimioterapia e pacientes com doenças hematológicas, entre outras) e gestantes.

Para poder receber a dose padrão, os viajantes deverão apresentar o comprovante da viagem no posto de vacinação.