Vendas no varejo brasileiro têm melhor agosto desde 2000

As vendas no varejo brasileiro cresceram 2 por cento em agosto sobre julho

Rio de Janeiro – As vendas no varejo brasileiro cresceram mais que o esperado em agosto, registrando a melhor taxa mensal desde março e o melhor resultado para um mês de agosto da série histórica iniciada em 2000.

A alta foi de 2 por cento sobre julho e de 10,4 por cento em relação a agosto do ano passado, informou o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta quinta-feira.

Analistas ouvidos pela Reuters previam alta mês a mês de 1,5 por cento –com previsões entre 1,2 a 1,9 por cento–, e elevação anual de 9,7 por cento –com estimativas de 8,8 a 10,5 por cento.

O IBGE acrescentou que na comparação mensal, todos os 10 setores do varejo tiveram aumento das vendas, com destaque para Livros, jornais, revistas e papelaria (3,5 por cento); Móveis e eletrodomésticos (2,9 por cento) e Artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos (2,6 por cento.

Em relação a agosto de 2009, os destaques de crescimento de vendas foram Hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo (7,2 por cento); Móveis e eletrodomésticos (16,7 por cento) e Outros artigos de uso pessoal e doméstico (11,7 por cento).

Sobre o setor de hipermercados, o IBGE disse que “o resultado é fruto do aumento do poder de compra decorrente do crescimento da massa de rendimento real habitual dos (trabalhadores) ocupados”.

No ano, as vendas no varejo acumulam até agosto alta de 11,3 por cento e nos últimos 12 meses, de 10,1 por cento.

Leia mais notícias sobre o varejo

Siga as últimas notícias de Economia no Twitter