Veja fotos da paralisação do metrô durante a greve em SP

Metroviários protestam contra privatização das linhas 5-Lilás e 17-Ouro

São Paulo – O metrô de São Paulo estava operando de forma reduzida na manhã desta quinta-feira (18) devido à greve dos metroviários, decidida na noite de ontem.

Por volta das 10h, mais estações tinham sido abertas, mas pela manhã várias das estações mais movimentadas estavam fechadas.

Na estação da Luz, que também é intersecção entre várias linhas, usuários da CPTM só descobriam que o sentido Tucuruvi estava vetado ao chegarem na plataforma.

Uma funcionária orientava procurar os pontos de ônibus nas redondezas, mas a maioria dos passageiros tentava fazer um trajeto alternativo dentro do próprio metrô.

Outros agentes da CPTM atuavam na segurança e informavam os passageiros na baldeação sobre alternativas e indicavam linhas de ônibus fora da estação.

A linha amarela, que é privatizada, estava operando normalmente, mas, devido à greve, tinha fluxo bastante reduzido na maioria das estações.

Os metroviários convocaram a greve para protestar contra o plano do governo estadual de privatizar a operação das Linhas 5–Lilás e 17–Ouro.

O Tribunal Regional do Trabalho deferiu, na tarde de segunda-feira, 15, liminar para garantir o funcionamento do sistema metroviário.

A Justiça determina a manutenção do efetivo de 80% do serviço nos horários de pico (das 6h às 9h e das 16h às 19h) e 60% nos demais horários, sob pena de aplicação de multa no valor de R$ 100 mil.

Veja as fotos de algumas das estações durante a paralisação: