Vanessa Grazziotin critica polícia em hostilidades à caravana de Lula

Ela também insinuou que o deputado Jair Bolsonaro, pré-candidato à Presidência, incita violência contra sem-terra e trabalhadores

A senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM) criticou a atuação da Polícia Rodoviária Federal diante de atos de violência contra a caravana do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, alvejada nesta terça-feira, 27, com pelo menos três tiros.

“No primeiro dia, foi ovo; no segundo dia, foi pedra; no terceiro dia, foi barra de ferro; e agora, arma de fogo. Tiro contra o ônibus do Presidente Lula. E por que muitas vezes as pessoas se sentem livres, se sentem à vontade para praticar esses atos de violência? Porque elas são incentivadas para fazer isso”, disse a senadora.

Ela também insinuou que o deputado Jair Bolsonaro, pré-candidato à presidência, incita violência e “sobe nos palanques para dizer que trabalhador sem terra, movimentos organizados dos trabalhadores têm que ser recebidos à bala”.

“Nós temos pensamentos diferentes, todos. Há uma parte da população que defende o Presidente Lula, o ex-Presidente, e uma parte que é contra o ex-Presidente Lula. Agora, essa parte que é contra não tem o direito de fazer o que está fazendo, e muito menos os senhores senadores ou as senhoras senadoras não têm o direito de subir na tribuna e aplaudir atitudes violentas como essa, porque aplaudir atitudes violenta é um incentivo ao crime, é um incentivo ainda maior à violência.”