Vacinação contra febre amarela é ampliada para a capital paulista

A campanha municipal, que já abrangia 54 distritos, será ampliada para as 466 salas de vacinação dos 96 distritos da capital e segue até 30 de maio

Enquanto a Secretaria de Estado da Saúde encerra nesta sexta-feira (16) a campanha de imunização contra a febre amarela, a prefeitura da capital disponibilizará, a partir desta segunda-feira (19), a vacina contra a doença em todas as unidades de saúde da cidade de São Paulo. A campanha municipal, que já abrangia 54 distritos, será ampliada para as 466 salas de vacinação dos 96 distritos da capital e segue até 30 de maio.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, desde setembro de 2017 até esta quinta-feira (15), 5.837.122 pessoas receberam a dose da vacina contra a febre amarela, o que representa uma cobertura de quase 49,9% da população paulistana. Esta ampliação de unidades de atendimento e do calendário permitirão que a vacinação ocorra de forma tranquila, sem necessidade de correria aos postos.

O secretário municipal da Saúde, Wilson Pollara, destaca que não há motivo para formação de filas nos postos. “A dose estará disponível para todos e por um período razoável de tempo. Já conseguimos uma boa cobertura em regiões como a Norte e Sul e esperamos ampliar a imunização nas outras áreas da cidade com a expansão da campanha”. Desde 25 de janeiro, foram aplicadas 2.413.071 doses fracionadas da vacina, seguindo a campanha do Ministério da Saúde.

Para receber a vacina, a população deverá comparecer à Unidade Básica de Saúde (UBS) com documento de identificação e, se possível, o cartão do Sistema Único de Saúde (SUS) e de vacinas. O atendimento será realizado levando em conta a capacidade operacional de cada unidade. “Em caso de alguma unidade receber demanda acima do esperado ou da sua capacidade, poderá recorrer sim à distribuição de senha”, explica Pollara.

De acordo com a secretaria, a chamada dose-padrão é aplicada apenas em casos específicos, como viajantes internacionais, crianças entre 9 meses e 2 anos, pessoas com condições clínicas especiais e gestantes. Nas demais situações, é ministrada a dose fracionada, que tem a mesma eficácia da dose padrão e protege por, ao menos, oito anos. Para saber qual é a UBS de referência de seu endereço, basta consultar o Busca Saúde.

Plantão neste sábado

Neste sábado (17), haverá plantão de vacinação em 59 unidades de saúde do município de São Paulo. As unidades das regiões Leste, Sul, Sudeste, Norte e Oeste vão aplicar a dose da vacina contra a febre amarela em três horários de atendimento: das 8h às 17h, das 7h às 14h e das 7h às 19h. A lista dos postos abertos e seus respectivos horários de funcionamento estão disponíveis no site da prefeitura.

Balanço

O balanço divulgado hoje (16) pela Secretaria de Estado da Saúde aponta que neste ano, até o momento, 7,2 milhões de pessoas foram vacinadas contra a febre amarela. O número é próximo às 7,4 milhões de doses aplicadas ao longo de todo o ano de 2017.

Especificamente na campanha, realizada em distritos da capital e em mais 53 cidades, foram vacinadas 5,2 milhões de pessoas, o que representa 56,6% do público-alvo formado por 9,2 milhões de paulistas. Cerca de 96% foram imunizados com a dose fracionada. Já a capital paulista atingiu 71,4% do público-alvo, imunizando cerca de 2,4 milhões dos 3,3 milhões de paulistanos moradores dos distritos definidos na campanha.

De acordo com a secretaria, a região com melhor cobertura vacinal é o Vale do Paraíba e Litoral Norte, onde foram vacinadas 1 milhão de pessoas, que representam 52% do público-alvo. Já no Grande ABC, foram imunizados 1,1 milhão de pessoas, valor correspondente a 47,6% da meta estabelecida. A Baixada Santista apresenta a menor cobertura vacinal, com 666,3 mil imunizados, 43,6% do público-alvo.

A campanha no estado foi encerrada hoje, mas a vacinação continua. Segundo a pasta, em conjunto com os municípios, será realizado um monitoramento para identificar os não vacinados, e cada prefeitura desenvolverá a iniciativa que considerar mais apropriada para alcançá-los.