Universidade terá de corrigir contrato do Fies

O Grupo Educacional Uniesp terá de corrigir todos os contratos e conceder descontos para matriculados

São Paulo – Após denúncias de irregularidades na adesão ao Financiamento Estudantil (Fies), do Governo Federal, o Grupo Educacional Uniesp terá de corrigir todos os contratos e conceder descontos para matriculados, com ou sem Fies.

A instituição também não pode cobrar mensalidades de quem ingressou na expectativa de obter o benefício.

As medidas fazem parte de um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado com o Ministério Público Federal, em São Paulo, e o Ministério da Educação. A instituição teria 3.744 estudantes que ingressaram na expectativa de conseguir descontos.

Há denúncias de que o grupo cobrava preços diferenciados para alunos com o benefício e de que avisava os estudantes que pagaria as mensalidades.

Em nota, o grupo informou “que não hesitará em cumprir todas as suas cláusulas”.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.