Um dia após firmar apoio a Maia, eleitos do PSL se reúnem no Congresso

A divulgação do acordo com Maia desagradou a parte da bancada do PSL, mas surtiu um efeito imediato no cenário político

Brasília – Um dia após declarar apoio à candidatura à presidência da Câmara de Rodrigo Maia (DEM-RJ), os parlamentares eleitos do PSL se reúnem hoje no Congresso para discutir os rumos do partido na Casa.

Participam da reunião o senador eleito Major Olimpio (SP), o atual líder da bancada na Câmara, Delegado Waldir (GO), o presidente do partido, Luciano Bivar (PE) e outros 14 correligionários.

Paralelamente, Maia segue na residência oficial e deve viajar para o Rio de Janeiro ainda hoje, sem agenda divulgada.

Veja também

O acordo com o PSL foi fechado após uma reunião de Maia com Bivar. Bivar disse que o partido, que tem 52 deputados eleitos, vai comandar a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), de Finanças e a segunda-vice-presidência da Câmara.

A divulgação do acordo desagradou a parte da bancada do PSL, mas surtiu um efeito imediato no cenário político. O PRB retirou a candidatura do deputado João Campos e declarou apoio a Maia. Em seguida, o líder do PSDB na Câmara, Nilson Leitão (MS), reconheceu que os tucanos devem seguir o mesmo caminho.

Após saber do anúncio do PSL, o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, disse que o governo não vai interferir na disputa no Congresso. “Desde que venceu a eleição, o presidente Jair Bolsonaro tem dito que não deve interferir na disputa do Congresso. Não haverá intervenção”, afirmou Onyx.