TV estatal retira logo “Governo Bolsonaro” dos programas

A NBR e o governo federal personificaram a marca do governo de transmissão e imagens do presidente, o que é proibido por lei

São Paulo — As transmissões da NBR e o portal oficial do governo personificaram a marca da transmissão e imagens de fundo da página como o nome do Bolsonaro e fotos do presidente, revelou nesta segunda-feira (7), a rede “A Agência”.

A decisão contraria os princípios da Constituição Federal de “legalidade, impessoalidade, moralidade, publicidade e eficiência”.

Nesta terça-feira (8), após um decreto do presidente eleito, a emissora estatal retirou as imagens de circulação.

Marca oficial

Na semana passada, o governo apresentou o seu logotipo oficial. O último verso do hino nacional, a frase “Pátria Amada Brasil”, fará parte da nova marca do governo Jair Bolsonaro, que é acompanhada de uma ilustração estilizada da bandeira. 

O anúncio foi feito pelo próprio Bolsonaro, no Twitter, quando exaltou a economia de mais de R$ 1,4 milhão. “Um competente trabalho da Secom onde expõe a nova logo marca do Governo Federal. A parte mais importante é que a divulgação está sendo lançada na internet com custo zero, economizando mais de R$ 1,4 mi aos cofres públicos, se a ação fosse realizada pelos canais tradicionais de TV”, anunciou Bolsonaro na rede social. 

O ex-presidente Michel Temer também optou por um símbolo ufanista em seu mandato. Ele adotou o slogan “Ordem e Progresso” inscrição na bandeira do Brasil.

A ex-presidente Dilma Rousseff também mencionou a palavra “pátria” em seu slogan, mas com foco em educação, com os dizeres: “Brasil, Pátria Educadora”.