TST determina que 80% dos funcionários dos Correios trabalhem

Sindicatos que representam os trabalhadores terão que manter o efetivo mínimo, sob pena de multa

São Paulo – O Tribunal Superior do Trabalho determinou que os Correios precisam manter 80% dos empregados trabalhando em cada agência durante a greve geral.

A responsabilidade por obedecer à medida é dos sindicatos, que podem ser multados em R$ 100 mil por dia se desobedecerem à determinação.

Os Correios apuraram, por meio do ponto eletrônico, que 79,81% do efetivo não aderiu à greve.

A maioria dos grevistas é do setor de distribuição, o que pode afetar as entregas de cartas e encomendas.

Segundo os Correios, algumas agências estão fechadas ou com funcionamento reduzido, mas não há como apurar se os trabalhadores estão em greve ou não conseguiram chegar ao trabalho por causa dela.

A empresa ainda informa que 96% das agências estão abertas e funcionando, e que está remanejando funcionários e contando com apoio de pessoal do adminsitrativo.

Será realizado um mutirão de entrega no fim de semana e no feriado de 1º de maio. Só estão suspensos os serviços com hora marcada (Sedex 10, Sedex 12 e Sedex Hoje).

Veja também