Trump deve ouvir cientistas sobre clima, diz príncipe de Mônaco

Grande defensor do meio ambiente, Albert de Mônaco declarou que a retirada dos EUA do Acordo de Paris é "para todos, catastrófica"

O presidente americano, Donald Trump, deveria “escutar os cientistas com mais atenção” a respeito do clima – sugeriu o príncipe Albert de Mônaco, nesta quarta-feira (07) na ONU, após a retirada dos Estados Unidos do Acordo de Paris.

Grande defensor do meio ambiente, Albert de Mônaco discursou na cerimônia de abertura da Conferência sobre os Oceanos, organizada pelas Nações Unidas.

A retirada dos Estados Unidos do Acordo de Paris – sendo o segundo maior poluidor do mundo depois da China – é “para todos, catastrófica”, declarou o príncipe em uma coletiva de imprensa.

Questionado a respeito do que gostaria de dizer ao presidente americano, Albert declarou que lhe pediria para “simplesmente ouvir com um pouco mais de atenção os cientistas e as conclusões científicas publicadas há tempos”.

A decisão de Donald Trump é “desanimadora”, mas, ao mesmo tempo, estimula as empresas e o poder público a “continuarem a batalha contra as mudanças climáticas”, disse.

Albert de Mônaco lembrou que o processo de retirada dos Estados Unidos do acordo, firmado por mais de 190 países, pode levar ao menos três anos e meio, e pediu que “todo mundo cruze os dedos” para que Trump reconsidere sua decisão.