Transporte aéreo doméstico de passageiros sobe 6,69%

Segundo a Anac, trata-se do maior nível de demanda para o mês de outubro desde o início da série em 2000

São Paulo – A demanda doméstica de passageiros no transporte aéreo – passageiros-quilômetros pagos transportados (RPK) – aumentou 6,69% em outubro na comparação com o mesmo mês de 2011, informou nesta sexta-feira a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

Segundo divulgou a agência no seu site, trata-se do maior nível de demanda para o mês de outubro desde o início da série em 2000. No acumulado do ano, até outubro, a demanda cresceu 7,24% em relação ao mesmo período de 2011.

A oferta, medida em assentos-quilômetros oferecidos (ASK), caiu 2,13% em outubro ante o mesmo período de 2011, após oito anos de crescimento para o mês. No acumulado dos dez primeiros meses do ano, a alta é de 4,71% na comparação com o período de janeiro a outubro do ano passado.

A taxa de ocupação dos voos domésticos (RPK/ASK) chegou a 73,70% em outubro, alta de 9,01% sobre os 67,61% registrados no mesmo mês de 2011. No acumulado do ano, a taxa de ocupação passou de 70,47% em 2011 para 72,17% neste ano – avanço de 2,41%. De acordo com a Anac, esta é a melhor taxa de ocupação para o mês de outubro desde o início da série, em 2000.

A Avianca foi a empresa que obteve a maior taxa de ocupação em outubro, com 82,19%. A empresa também foi a que registrou o maior crescimento da demanda no mês, de 69,83% sobre o mesmo período de 2011.


Em termos de participação de mercado (em RPK), TAM e GOL apresentaram taxa de, respectivamente, 41,11% e 33,92%. O Grupo TAM aumentou a sua participação de mercado em 3,75% em relação a outubro de 2011. A GOL, por outro lado, recuou 8,44%. As demais empresas aumentaram a sua participação de mercado em 7,04% ante outubro de 2011, para 24,97% no mês passado.

Ainda sobre a participação de mercado, a Avianca foi, novamente, destaque em outubro. A companhia cresceu de 3,74% em outubro do ano passado para 5,95% – alta de 59,17%.

Internacional

Entre os voos internacionais, a demanda de passageiros das empresas brasileiras caiu 3,28% na comparação com outubro de 2011. A oferta recuou 0,53% no período. No acumulado do ano, até outubro, a demanda diminuiu 0,44% sobre o mesmo período de 2011 e a oferta teve queda de 1,96%.

Os dados da Anac são elaborados com base nas operações regulares e não regulares de empresas brasileiras concessionárias dos serviços de transporte aéreo público de passageiros. Eles já haviam sido antecipados pela Associação Brasileira das Empresas Aéreas (Abear).