Tiroteio mata criança e adolescente no Rio

Ambos morreram quando um grupo de homens armados entrou atirando em um dos acessos à Cidade de Deus

Rio de Janeiro – Um menino de 11 anos, Marcos Vinicius dos Santos, e um adolescente de 17 morreram na noite de ontem (23), quando um grupo de homens armados entrou atirando, por volta das 20h, em um dos acessos à Cidade de Deus, na parte baixa da comunidade, na zona oeste do Rio.

Marcos Vinicius estava na barraca de venda de frutas da família, na Estrada Miguel Salazar Mendes de Moraes, ajudando o pai, quando foi atingido por um tiro no peito.

O menino foi levado para a Unidade de Pronto-Atendimento (UPA 24 horas), mas não resistiu ao ferimento. Lá foi socorrido ainda o adolescente atingido.

Mais duas vítimas do tiroteio, uma mulher e uma criança, ficaram feridas e estão internadas no Hospital Municipal Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca.

O pai de Marcos Vinicius, o feirante Marcos dos Santos prestou depoimento na madrugada de hoje (24) na Divisão de Homicídios, na Barra da Tijuca, zona oeste.

Ele contou que vários homens entraram atirando na comunidade pela Rua Josafá, um local de comércio. Segundo ele, havia muita gente na rua na hora em que os homens chegaram.

Após a morte dos dois jovens, moradores da Cidade de Deus fecharam por quase três horas, nos dois sentidos, a Rua Edgar Werneck e a Estrada Marechal Salazar Mendes de Moraes, as principais da comunidade.

O tráfego foi interrompido porque os moradores atearam fogo a lixo e pneus. Homens do Batalhão de Choque da Polícia Militar conseguiram liberar as pistas por volta das 23h.

Segundo o comando da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Cidade de Deus, policiais foram chamados por moradores dizendo que estavam ocorrendo disparos de armas de fogo na Rua Josafá e que pessoas tinham sido baleadas, no fim da noite dessa quarta-feira (23).

A equipe policial foi até o local, onde foi informada de que as vítimas tinham sido levadas para a UPA da Cidade de Deus. Os PMs foram até lá e descobriram que um menor e um homem estavam mortos.

Eles também foram informados de que mais duas vítimas tinham sido levadas para o Hospital Municipal Lourenço Jorge, na Barra. Os policiais identificaram no hospital um menor e uma mulher sendo atendidos.

O Batalhão de Policiamento de Choque reforçou o policiamento na comunidade. A Divisão de Homicídios da Polícia Civil foi acionada e assumiu a investigação do caso.

A Cidade de Deus é dividida em duas partes: na parte alta ficam os blocos de apartamentos e do outro lado, a parte baixa, formada por casas.

A comunidade é cortada pela Linha Amarela, uma das principais ligações do centro com bairros das zonas norte e oeste, como a Barra da Tijuca e o Recreio dos Bandeirantes.

A UPP da Cidade de Deus foi inaugurada em 16 de fevereiro de 2009 e é a segunda unidade instalada no Rio. A UPP atende a uma população estimada em mais de 47 mil habitantes, com base no Censo 2010 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística.

Antes de se transformar em um bairro, a Cidade de Deus era um conjunto habitacional, que foi construído em Jacarepaguá nos anos 60 para abrigar famílias que foram removidas de comunidades da zona sul.