Termina protesto em SP contra aumento das tarifas

O ato, convocado pelo Movimento Passe Livre, foi contra o aumento das tarifas de ônibus, metrô e trem, que passaram de R$ 3,50 para R$ 3,80

O protesto de um grupo de aproximadamente 40 pessoas, segundo a Polícia Militar (PM), terminou pouco depois das 8h de hoje (13) no Largo da Batata, zona oeste da capital paulista.

O ato, convocado pelo Movimento Passe Livre, foi contra o aumento das tarifas de ônibus, metrô e trem, que passaram de R$ 3,50 para R$ 3,80 no último sábado (8).

Os manifestantes inciaram a caminhada às 6h40 pela Avenida Vital Brasil, no Butantã, e ocupavam, por volta das 8h, a Avenida Rebouças, cruzamento com a Faria Lima, no sentido centro da cidade, segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET).

A PM acompanhou a manifestação, que seguiu pacífica até o encerramento.

Ontem (13), a manifestação contra o aumento das tarifas foi dispersada pela PM antes mesmo de a passeata começar a se deslocar.

A polícia disparou contra a multidão na Praça do Ciclista, o que gerou correria.

Ativistas ficaram encurralados, tendo de um lado policiais da Tropa de Choque disparando bombas e, de outro, um cordão de policiais que impedia a saída dos manifestantes da praça.